A XI Feira de Responsabilidade Social Empresarial Bacia de Campos foi aberta na terça-feira (19) e, até quinta (21), universidades, empresas e sociedade discutem o processo de busca da sustentabilidade no quadripé economia, social, ambiental e cultural, na Cidade Universitária. O evento tem entrada franca e leva em consideração a importância da união para a produção de conhecimento que leve às ações e empreendimentos sustentáveis que salvarão as gerações futuras no planeta.
Essa foi a reflexão da palestra de abertura com o presidente da Federação dos Engenheiros e Arquitetos do Estado do Rio de Janeiro (Faearj), José Chacon de Assis, que deu início à grande discussão: o planeta aguenta o número de pessoas que nascem a todo instante, os recursos minerais suportam tanta gente? Ele focou nos exemplos da população mundial e as taxas de fecundidade, comparando a realidade do mundo com a do Brasil, bem significativa diante de muitos países, e na questão da água na Terra.
A Secretaria Municipal de Educação, parceira do evento, marcou presença com a participação da sua banda musical, que tocou o hino de Macaé abrindo o evento. O público também assistiu a dança com alunos da Escola Polivalente, vencedor do terceiro Festival de Dança Indígena do Programa de Cultura Afro-Brasileira e Indígena.
“Estamos preparando as futuras gerações para a sustentabilidade? Espero que este encontro renda frutos sobre esta reflexão. Aqui lidamos com o conhecimento, o maior ativo deste século”, destacou Martinho Santafé, organizador da feira.
A programação completa do evento está disponível em: feirarsebaciadecampos.com.
A Cidade Universitária está localizada à Rua Aloísio da Silva Gomes, 50, Granja dos Cavaleiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here