Esgoto sem tratamento ainda é lançado na Praia do Lagomar

117
Essa semana a nossa equipe voltou a flagrar vários pontos de lançamento de esgoto nas areias

Flagrantes feitos essa semana pelo jornal O DEBATE mostram que problema continua sem solução

 

A emissão de efluentes sem tratamento continua contribuindo com a poluição na Praia do Lagomar. Um problema que já vem sendo denunciado inúmera vezes pelo jornal O DEBATE, mas que continua sem uma solução. Essa semana, a nossa equipe de reportagem esteve no bairro novamente, onde voltou a flagrar as famosas “línguas-negras” em vários pontos da faixa de extensão da areia. Conversando com a população sobre os problemas de infraestrutura, o saneamento básico foi um dos pontos abordados e que precisam de uma grande atenção do poder público.

Apesar de boa parte do Lagomar ter sido contemplado com a rede de coleta de esgoto durante as obras de urbanização, ela até hoje não teria sido ligada à ETE do Engenho da Praia. Com isso, grande parte dos dejetos estaria sendo lançada na praia.

Quem sofre mais com esse crime ambiental são os moradores e comerciantes que vivem próximo a praia. “Dependendo da direção do vento o cheiro de esgoto vai parar dentro de casa. É horrível. A gente que mora perto dos pontos de lançamento somos os que mais sofremos com esse problema. Fora que isso é um crime ambiental. Estão acabando com a nossa praia, uma das poucas opções de lazer da gente”, diz uma moradora, que pede sigilo do nome.

Durante a nossa visita foram detectados quatro pontos de despejo de esgoto na praia: altura da W16 (Lagoa dos Patos) e em um trecho na altura próxima a restinga entre o Lagomar e o São José do Barreto. Em dias de chuva, o número de pontos aumenta. Não é de surpreender que nos últimos anos a praia tem apresentado resultados nada satisfatórios nos exames de balneabilidade realizados pelo Instituto Estadual do Ambiente (INEA). O Lagomar ficou impróprio para o banho várias vezes nos últimos meses.

Vale ressaltar que a ligação clandestina de esgoto é considerada um crime ambiental e o responsável pode pagar uma multa que, de acordo com a Lei nº 027/2001, pode variar dependendo da gravidade. A nossa equipe entrou em contato com a prefeitura que informou que a Secretaria Adjunta de Saneamento tem atuado em conjunto com a concessionária, que atua na prestação dos serviços de esgotamento sanitário na manutenção das estações elevatórias de esgoto que estão instaladas no bairro Lagomar e nos atendimentos solicitados através do 0800 7710001, que presta os serviços de desobstrução e rebaixamento de rede. Essas ações têm por objetivo garantir o direcionamento do esgoto coletado correto para Estação de Tratamento de Esgoto.

A recomendação da secretaria é que antes de efetuarem construção, os responsáveis busquem orientação junto aos órgãos competentes e ressalta a importância pelos moradores da limpeza periódica das caixas de gordura e acondicionamento adequado dos resíduos sólidos (lixo doméstico) que, comumente, causam danos nos equipamentos eletromecânicos e rede coletora.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here