Renascer da Floresta_Capa

Livro com temática sobre a natureza desperta compromisso ambiental nas crianças

A pequena índia Teçá nasceu com surdez, se comunica através da linguagem de Libras e, através da literatura, compartilha uma grande lição com crianças de todo mundo. A protagonista do livro O Renascer da Floresta, da escritora baiana Joelma Queiroz, aponta o poder da união como caminho para salvar a natureza da ação destrutiva da humanidade. Com selo da Editora InVerso, a publicação, agora trilíngue, será relançada no dia 22 de abril, às 20 horas, em evento virtual. Além da língua portuguesa, a história de Teçá ganha versão em espanhol e inglês. “Neste momento em que o mundo acompanha as discussões sobre a preservação da Amazônia, o livro aborda a temática da cultura indígena e da preservação ambiental. Precisamos nos conscientizar, o quanto antes, que somos o quinto elemento e temos o compromisso de cuidar da terra porque fazemos parte dela”, destaca a autora.

Joelma Queiroz (Acervo Pessoal)
Joelma Queiroz (Acervo Pessoal)

A pequena Teçá, que na língua tupi-guarani quer dizer aquela que observa, aprendeu desde cedo na sua tribo a cuidar da mãe natureza.  A indiazinha recebeu do deus Tupã o dom de se comunicar com os animais e resolveu ajudá-los ao perceber que estavam se sentindo ameaçados com a presença de homens que provocavam queimadas e desmatamentos. Com a ajuda de Mapinguari, do Curupira e de outros seres superpoderosos que fazem parte da natureza, eles conseguiram salvar a floresta e os animais que nela habitam. Ao final da leitura, um convite. Os leitores mirins recebem o Certificado de Guardião da Floresta. “É uma forma da criança perceber que pode ser protagonista, pode fazer também a sua parte em favor do meio ambiente, por menor que seja… cuidando do jardim, plantando uma horta em casa, não jogando lixo na praia e nos rios”, convida Queiroz.

Educadora há mais de duas décadas, Joelma Queiroz sempre acreditou que o livro é um poderoso instrumento de cultura, cidadania e conscientização. Leitora voraz, ela se tornou escritora em plena pandemia. “Passamos por três perdas. E minha filha, de 6 anos na época, sofreu muito. Para amenizar a dor de outras crianças, resolvi compartilhar minha experiência como mãe e educadora”, conta como nasceu seu livro de estreia Cadê Minha Gatinha?.

Entre tantos efeitos adversos do isolamento social, Joelma contabiliza outro aspecto positivo. A professora criou um canal no Youtube para se aproximar dos alunos e compartilhar os benefícios da leitura. “A literatura infantil tem grande importância para o desenvolvimento cognitivo e emocional das crianças. Neste momento de distanciamento que vivemos, nada melhor que incentivar a leitura”. Ela que, em sala de aula, sempre estimulou o contato dos estudantes com os livros como uma oportunidade de ampliar repertório e visão de mundo, buscou, também no ensino remoto, um novo caminho para aproximá-los da literatura. A roda de leitura ganhou o espaço infinito da web. “A contação de histórias foi uma forma que encontrei de acessar as crianças, mesmo de longe. Na infância, o ato de ler favorece a imaginação, estimula a criatividade e amplia a compreensão da realidade”, defende.

Em um mundo com tantos atrativos tecnológicos, o papel de pais e educadores é fundamental para estimular a formação de novos leitores. No Jó conta e encanta (https://www.youtube.com/c/Jócontaeencanta), as histórias narradas ao vivo são instrumentos de reflexão de temas importantes para o público infantil, como alimentação saudável,  prática de atividade física, preservação ambiental, diversidade e respeito às diferenças. Além do Youtube, a educadora realiza lives no seu Instagram com psicólogos, escritores e artistas com o intuito de discutir a importância da literatura  como  prática humanizadora e terapêutica. “A escrita para mim é uma oportunidade de criar histórias com foco na educação humanista e deocolonial, objetivando a formação do ser humano sensível”, conclui.

Sobre a autora:

Apaixonada por animais e pela leitura desde sempre, Joelma dedica-se a educação há 24 anos. Pedagoga, psicopedagoga, especialista em Alfabetização Infantil e Psicomotricidade, atua na sala de aula com o propósito de despertar o gosto pela literatura. Foi durante a pandemia que se descobriu também escritora. Seu primeiro livro Cadê minha gatinha?, que aborda a temática do luto para crianças de forma leve e poética, foi publicado em 2020 pela Tear Editora. O Renascer da Floresta, lançado em janeiro deste ano também pela Tear Editora, ganha agora o mundo em uma nova edição trilíngue com selo da Editora InVerso. Sua terceira publicação para o público infantil, Dudu e o espelho da Bisa, conta a história de um garoto afrodescendente que provoca reflexões importantes sobre racismo a partir de suas memórias afetivas. “O que mais me motiva a escrever é saber que posso contribuir para a formação de seres humanos sensíveis, mais empáticos e que saibam respeitar as diferenças”, conclui.

Instagram: @joelmaestelaqueiroz

https://www.youtube.com/c/jocontaeencanta

Serviço:

O quê? Livro “O Renascer da Floresta”

Quem? Autora Joelma Queiroz com ilustrações de Ronald Martins.

Quando? Lançamento dia 22 de abril de 2021, às 20 horas

Onde? No Youtube (https://www.youtube.com/channel/UCYt-xbPvUGyMS37MIB22omA) da Editora Inverso

Como? Evento gratuito

Quanto? A edição trilíngue já está à venda no site da InVerso (www.editorainverso.com.br) por R$ 45,00. A primeira edição pode ser encontrada na livraria LDM (www.livrarialdm.com.br) e custa R$ 35,00.

(19.04.2021)

Frente & Verso Comunicação Integrada

Jornalista Responsável: Fernanda Carvalho

Tel.: (71) 99190-2036

fernanda@frenteeverso.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here