Empresa 3R Petroleum - RRRP3 capta R$ 690 milhões na bolsa para investir em campos maduros - Divulgação

 

A expectativa do setor é de que ela adquira parte do Polo Garoupa, na Bacia de Campos

Uma boa notícia para o Estado do Rio e especialmente para o Norte Fluminense. Começaram a ser negociadas as ações da holding 3R Petroleum – RRRP3, empresa do setor de energia que está focada em revitalização de campos maduros de óleo e gás. O plano da companhia é levantar 800 milhões de reais para colocar em marcha o projeto de ser mais do que uma empresa de exploração de campos maduros de petróleo e gás em terra (onshore) e em águas rasas (shallow water): ser a empresa consolidadora desse segmento. O nome vem das três atividades-chave para sua atuação, quase um slogan: redesenvolver, revitalizar e repensar. Hoje, a operação já movimentou R$ 690 milhões e foi precificada a R$ 21,00/ação, marcando a reabertura do setor de Óleo e Gás na bolsa brasileira.

De acordo com artigo do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE) publicado no fim de 2019, somente a revitalização na Bacia de Campos pode render investimentos de 12 bilhões de dólares nos próximos 20 anos, o que poderia elevar o fator de recuperação da bacia de 14% para 45%. Para o presidente da Frente Parlamentar para o Desenvolvimento Sustentável do Petróleo e Energias Renováveis (FREPER), deputado Christino Áureo, a atração de investimentos para estas áreas será fundamental para reindustrializar o Estado do Rio.

– Temos literalmente um mar de oportunidades para nossa região. A abertura de mercado para novas empresas explorarem petróleo e gás nos campos maduros nos permitirá atrair investimentos, tecnologia e estimular a indústria nacional. Existem cálculos baseados em dados da Agência Nacional de Petróleo de que é possível aumentar em cerca de 5% o fator de recuperação final desses campos, estendendo a vida útil de plataformas. Isto gerará incremento de novos postos de trabalho e mais royalties para o estado e municípios produtores – afirma o deputado.

A 3 R Petroleum já adquiriu diversos campos maduros da Petrobras e pretende, segundo fontes do setor, investir ainda no Polo Garoupa, na Bacia de Campos. O plano é usar mais da metade do dinheiro obtido com a oferta para adquirir novos ativos da Petrobras. A estatal tem se desfeito das operações, que são foco da 3R, para se dedicar à exploração em áreas profundas e ultraprofundas.

Entenda mais

Campos maduros são aqueles que, após atingirem o pico de produção, estão com a produção em declínio. Há uma série de técnicas disponíveis para empresas estenderem a vida produtiva com vazão estável desses pontos.

O consultor Mauro Destri, CEO da Destri Consulting, calcula que campos como Pampo e Garoupa, ambos na Bacia de Campos, hoje tenham custos operacionais da ordem de 200 milhões de dólares por ano, que podem ser reduzidos com operadores independentes, que possuem expertise nesse nicho, continuando a gerar royalties. Ele lembra que menos de 20% dos 300 campos maduros offshore inseridos na oferta permanente da ANP foram adquiridos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here