Manhã de eleição tem santinhos espalhados nas ruas de Macaé e equipe de limpeza tem tarefa árdua para recolher resíduos -Reprodução/TV Record

Crime eleitoral pode ser vistos nas primeiras horas do dia de votação com o derramamento de ‘santinhos’

O derrame de santinhos na véspera e no dia das eleições municipais é proibido pela Justiça Eleitoral. Contudo, apesar dos partidos políticos terem recebido ofício com a proibição, o que se vê foi o contrário nas ruas de Macaé que amanheceram cobertas de panfletos e santinhos, no domingo de eleição municipal.

Os números de candidatos a prefeitos e vereadores foram jogados aos montes em frente aos locais de votação, entre os pontos que mais chamaram atenção da quantidade de despejo foram no Ciep 393 Aroeira, Matias Neto, Luiz Reid, Ciep Oscar Cordeiro, Escola Municipal da Aroeira, e entre outros.

A prática, de acordo com Lei das Eleições 9.504/97, é crime eleitoral e o autor pode ser preso, caso seja pego em flagrante. Além dos santinhos de candidatos no chão, máscaras foram descartadas de modo irregular em tempos de pandemia Covid-19.
Na manhã desta segunda-feira (16), a equipe de limpeza da prefeitura teve uma tarefa árdua para recolher todos os lixos, que é considerado crime ambiental. Os bairros passaram por limpeza e a expectativa é que quase 100 toneladas de resíduos foram recolhidos.

A votação começou tranquila, com filas pequenas nas seções. Muitos idosos e famílias foram votar nas primeiras horas do pleito.
Por volta das 9h, a Polícia Militar foi acionada para impedir uma briga entre eleitores na Praça Arlindo Mourão, no bairro Aroeira. A confusão se estendeu até a esquina da rua, que ao avistarem a viatura os grupos políticos rivais se dispersaram do local. Ninguém foi detido.

Um outro caso inusitado que chamou atenção nas redes sociais é que um eleitor entrou na cabina de votação, registrou uma foto e postou na internet que acabou repercutindo. Fotografar diante da urna eletrônica durante a votação é crime. Segundo a legislação eleitoral, autorretratos na cabine de votação infringem não só o sigilo do voto, como prevê o artigo 312 do Código Eleitoral brasileiro, com pena de até dois anos de prisão.

Caso a imagem vá parar nas redes sociais, pode ser considerada uma espécie de boca de urna virtual. Por este, o eleitor pode ser detido de seis meses a um ano, com alternativa de prestação de serviços comunitários pelo mesmo período, e multa no valor de R$ 5.320 a R$ 15.961,50. Caso contrário, podem pegar até dois anos de prisão e pagar multa de cerca de R$ 16 mil.

O tempo de votação foi ampliado em uma hora neste ano para evitar filas e aglomerações. As seções foram abertas às 7h e encerraram às 17h, onde as urnas foram entregues aos fiscais do TRE, colocadas nos veículos e encaminhadas para o Cartório Eleitoral da 109ª Zona Eleitoral.

Fotos relacionadas:

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here