O engenheiro Silvinho Lopes (DEM) disse ontem que é favorável ao adiamento das eleições - Divulgação

Pré-candidato a prefeito afirma que manter o calendário atual pode levar desânimo aos eleitores e torce pelo adiamento.

Na esteira das propostas que vem sendo debatidas pelos partidos políticos e pelos senadores e deputados no Congresso Nacional, o pré-candidato a prefeito, engenheiro Silvinho Lopes (DEM), disse ontem que é favorável ao adiamento das eleições, como vem sendo proposto pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Luis Roberto Barroso. Segundo Silvinho, a discussão em torno do adiamento vem ganhando proporção porque inicialmente marcada para ser realizada no dia 4 e outubro, as eleições para prefeito e vereador podem ser prejudicadas porque a transmissão do coronavirus ainda não alcançou um estágio que pudesse dar segurança às pessoas envolvidas no pleito, muito menos aos eleitores que poderiam ficar temerosos.

‘O adiamento do primeiro turno para o dia 15 de novembro, ampliaria o tempo em mais 15 dias, período em que as autoridades poderiam ter mais confiança para relaxar a proibição das atividades laborais e as pessoas terem garantia de que o perigo de contaminação seria menor. Como o voto no Brasil é obrigatório, com o adiamento das eleições aprovado pelo Congresso Nacional e tomadas todas as precauções em defesa da saúde, a possibilidade de maior comparecimento seria maior”, disse Silvinho, afirmando que em primeiro lugar, deve-se fortalecer os cuidados com as pessoas.

O vereador Maxwell Vaz (SDD) acha que o pleito poderia ser mantido no dia 4 de outubro – Divulgação

Outro que também se manifestou a respeito foi o vereador Maxwell Vaz (SDD), pré-candidato. Ele, diferente de Silvinho, acha que o pleito poderia ser mantido no dia 4 de outubro. “Todos estão preparados para a data programada inicialmente e o problema da sucessão poderia ser resolvido logo pelos eleitores. Mas caso não haja essa possibilidade e o calendário for alterado, não restará outra alternativa senão seguir as normas estabelecidas”, frisou.

Silviinho Lopes e Maxwell Vaz continuam firmes com os grupos de coordenadores que já concluíram na prática o Plano de Governo para a próxima gestão. Mesmo sem participar de evento evitando que pessoas se aglomerem, como recomendam as autoridades de saúde, ambos têm utilizado as plataformas de internet não só para participarem de lives, como para reuniões virtuais com os filiados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here