Os jovens puderam conferir as diversas atrações dos estandes instalados no parque

Ação contou com a presença de 160 alunos da rede municipal

O Parque Municipal da Restinga do Barreto realizou, nesta sexta-feira (22), uma série de atividades de conscientização para celebrar o Dia Mundial da Água. A ação contou com a presença de 160 alunos, do 5º ao 9º ano, das Escolas Municipais Generino Teotônio de Luna, Maria Isabel Damasceno Simão e Sônia Regina de Souza Lapa dos Santos.

Os jovens puderam conferir as diversas atrações dos estandes instalados no parque. O primeiro mostrou os estados físicos da água e experimentos científicos, com ênfase na temática: água doce x água salgada. Já o segundo ponto de exposição tratou da dramatização intitulada “Terra, Planeta Água”, promovendo ainda uma roda de conversa sobre poluição e conscientização do uso da água. A terceira estação fez referência ao ciclo da água.

Willy da Cruz (13), aluno do sexto ano da Escola Municipal Generino Teotônio de Luna, se encantou com as atividades e falou sobre a importância da conscientização. “Essa é a segunda vez que visito o parque. Confesso que gosto das atividades no campo de futebol, mas não deixei de reparar na quantidade de frutas nas árvores. Observei, também, na expansão do parque, no crescimento das árvores. Precisamos nos conscientizar, todos os dias, da importância da água. Todos podemos fazer a nossa parte e podemos ajudar nossos pais a criar novos hábitos”, disse Willy.

A iniciativa contou com a participação de quatro alunos do curso de Biologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), inseridos no projeto “Vivenciar Livre”, do Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Sócio-Ambiental de Macaé (Nupem). A proposta é criar um elo entre faculdade e comunidade, além da troca de conhecimento. “Durante o dia apresentamos a eles medidas simples e eficazes que, no dia a dia, podem ser implantadas para o uso consciente da água. Desligar o chuveiro ao se ensaboar, evitar o uso de descartáveis e, até mesmo, orientar seus pais a economizar e reaproveitar a água de diversas formas, como a reutilização da água máquina de lavar para lavar uma calçada, por exemplo”, explicou a aluna de biologia, Lanna Gabrielle.

O biólogo da Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade, Henrique Abrahão Charles, responsável pelo Parque do Barreto, acrescentou que, nesse último ano, o local expandiu seus limites. De acordo com ele, isso vem acontecendo por conta da presença da Guarda Ambiental, que ajuda a combater, de forma imediata, eventuais focos de incêndios. “A iniciativa ajuda a preservar toda floresta de restinga e, como consequência, a água do subsolo”, pontuou Henrique.

O Parque da Restinga do Barreto fica na Rodovia Amaral Peixoto, São José do Barreto, próximo ao Atacadão. Para agendamento e mais informações, o contato pode ser feito pelo e-mail parquebarreto.sema@gmail.com.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here