Idosos se arriscam e saem de suas casas para realizarem compras

Idosos se arriscam e saem de suas casas para realizarem compras

Apesar de alguns decretos na cidade, como o Decreto 37/2020 assinado na última sexta-feira (20) pelo prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, o qual suspende as atividades de centros comerciais e shoppings centers, alguns estabelecimentos como supermercados e farmácias continuam funcionando por oferecem serviços essenciais e, com isso, inúmeros idosos são vistos diariamente realizando compras.

Uma das medidas de proteção no combate à pandemia do coronavírus, é que as pessoas fiquem em casa, sobretudo, idosos, crianças e pessoas portadoras de doenças crônicas como diabetes, hipertensão e cardiovasculares, visto que são os mais suscetíveis ao contágio por meio do vírus. Entretanto, por não terem quem realize compras por eles, pessoas com mais de 60 anos acabam se arriscando em meio às recomendações necessárias.

“Tenho 55 anos e, outro dia, no supermercado Extra, encontrei com uma amiga da minha mãe e fiquei muito preocupada, por conta da Dona Célia ter 79 anos de idade. Triste demais essa situação, pois ela tem filhos e netos”, contou Mônica Miranda.

Alguns estabelecimentos além de oferecerem mercadorias, estão recebendo pedidos por telefones e realizando as compras pelos seus clientes, tudo para evitar que a população macaense se contamine e possa, consequentemente, colocar a vida dos que tem que trabalhar em vulnerabilidade.

Essa medida foi estabelecida pensando, principalmente, nos idosos, que representam boa porcentagem do público-alvo frequentaste dos supermercados, farmácias e hortifrutis, porém, muitos desses não possuem habilidades com aparelho celular para fazerem pedidos por aplicativos ou ligando e, com isso, acabam se arriscando pelas ruas.

“Infelizmente, alguns idosos moram sozinhos ou não possuem familiares ou amigos próximos, o que torna a situação ainda mais delicada diante desse cenário. Cabe a nós, vizinhos, muitas vezes, oferecer ajuda a esses que merecem todo cuidado possível”, relevou Heloísa Silveira, que tem cooperado com o senhor Carlinhos, viúvo, que mora só num apartamento e é vizinho dela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here