Conheça as áreas de atuação do profissional de Fonoaudiologia

101

Além de cuidar da saúde vocal, profissionais ajudam a mudar hábitos e melhorar a higiene

A Fonoaudiologia é uma profissão ideal para quem deseja se comunicar e estar constantemente rodeado de pessoas com perfis diferentes. O campo de atuação profissional é amplo e se estende desde a infância até a velhice. “A procura pelo curso tem aumentado muito nos últimos dois anos, depois de um período curto de pouca procura”, destaca Rafael Cabral, coordenador do curso na Unijorge.

Segundo o profissional, houve um crescimento da procura pela formação nas instituições de ensino, nos últimos anos, que pode ter entre os fatores o aumento da população idosa brasileira. “O fonoaudiólogo é muito procurado para os cuidados com os idosos, mas esses profissionais podem trabalhar desde o nascimento até a velhice, gerando assim mais oportunidade no mercado de trabalho de Fonoaudiologia”, complementa Cabral, que atua na instituição de ensino que oferta bolsas de estudo para o ensino superior por meio do Educa Mais Brasil.

A Fonoaudiologia é uma ciência da área da saúde que estuda toda a comunicação humana – desde a comunicação oral até a audição e a escrita. Entre as funções mais comuns está o cuidado com a voz, uma vez que a mudança no timbre pode ser sinal de doença grave, a exemplo o câncer de laringe. O fonoaudiólogo também cuida da escrita, audição e de funções responsáveis pela deglutição, respiração e mastigação. Desenvolver atividades voltadas a prevenção, orientação, avaliação, diagnóstico e terapia também faz parte da sua área de atuação.

Saiba mais: qual é o salário de um Fonoaudiólogo

Apesar da variedade de áreas de atuação, a paixão pela comunicação humana despertou em Bruno Guimarães o desejo de cursar Fono, como é apelidado o curso de graduação. “O curso possui diversas áreas de atuação e todas são relacionadas à comunicação. Mas eu sempre tive muito interesse nas áreas de audiologia e voz. Durante o curso, também tive a oportunidade de aprender sobre saúde pública e linguística”, conta o estudante do 7º semestre.

A área é fiscalizada pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia e pelos Conselhos Regionais (CRFa), que estão distribuídos entre 9 regiões. Além de permitir a atuação em diversos segmentos, a formação pode ser complementada por onze especializações. Com a graduação, o profissional pode trabalhar em clínicas, consultórios, escolas, hospitais, creches e berçários. Em emissoras de rádio e televisão, auxilia apresentadores e atores na postura da voz. Para exercer a profissão é exigido registro no Conselho Regional de Fonoaudiologia.

Sobre o Curso de Fonoaudiologia

Se você quer ser o profissional que vai ajudar as pessoas a se comunicarem melhor, seja através da voz, da escrita ou da audição, o curso de Fonoaudiologia pode ser o ideal para você. O Educa Mais Brasil pode te ajudar a realizar este sonho. O programa oferece bolsas de estudo de até 70% de desconto para graduação. Acesse o site, procure pelo curso do seu interesse e veja quais são as faculdades mais próximas de você. A inscrição é gratuita.

O que o fonoaudiólogo pode fazer?

Audiologia –  Elaborar programa de prevenção e promoção da saúde auditiva. Realizar diagnóstico audiológico e reabilitação e selecionar e adaptar próteses auditivas.

 

Disfagia – Diagnosticar e tratar pacientes com transtornos da deglutição.

 

Fonoaudiologia educacional –  Promover, aprimorar e prevenir alterações de linguagem oral e escrita, audição, motricidade orofacial e voz, favorecendo e otimizando o processo de ensino e aprendizagem.

 

Fonoaudiologia neurofuncional – Avaliar, diagnosticar e reabilitar pessoas com alterações neurofuncionais, atuando nas sequelas de danos ao sistema nervoso central ou periférico.

 

Fonoaudiologia do trabalho – Desenvolver programas de conservação auditiva, detectar e diagnosticar riscos fisiológicos em situações reais e possibilitar a permanência do profissional no trabalho em sua plena capacidade.

 

Gerontologia –  Prevenir, avaliar, diagnosticar e tratar os transtornos relacionados a audição, equilíbrio, fala, linguagem, deglutição, motricidade orofacial e voz de idosos.

 

Linguagem – Prevenir, diagnosticar e tratar transtornos na fala e na escrita.

 

Motricidade orofacial – Prevenir, diagnosticar, habilitar e reabilitar funções relacionadas à respiração, sucção, mastigação, deglutição e articulação da fala. Realiza também o aperfeiçoamento dos padrões de fala e estética facial.

 

Neuropsicologia – Prevenir, avaliar, tratar e gerenciar os transtornos que afetam a comunicação humana e sua interface com a cognição.

 

Saúde coletiva – Construir estratégias de planejamento e gestão e atuar na atenção à saúde a partir do diagnóstico de grupos populacionais.

 

Voz –  Prevenir, avaliar, aperfeiçoar e tratar da voz falada e cantada. Auxiliar profissionais, como cantores, jornalistas, atores e professores, na postura vocal em suas atividades.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here