Lojistas buscam uma resposta do poder executivo sobre a possibilidade de normalização do horário comercial - Arquivo

Um dos motivos seria evitar aglomeração de consumidores na área central devido o horário restrito imposto pelo poder público por conta da pandemia

Após cinco meses da reabertura de alguns comércios com horários restritos, lojistas não estão satisfeitos com o modelo de reabertura das lojas de rua e shoppings estabelecidos pelo poder público municipal. Após o fim das medidas mais restritivas por causa da quarentena pela pandemia do coronavírus, a prefeitura permitiu desde o mês de junho a reabertura dos estabelecimentos da área Central, que podem ficar abertos entre 10h às 18h.

Questionamento também se abrange aos empresários que possuem restaurantes da orla da Praia dos Cavaleiros, que são obrigados a trabalhar com horários alternativo das 11h às 15h e das 18h 11h.

Com a aproximação das festas de fim de ano, lojistas pensam no faturamento já que foram impactados com a economia e também estão atentos aos cuidados com a restrição de movimentos de consumidores dentro dos estabelecimentos.

Os empresários pontuam que com o horário restrito de 10h às 18h, os clientes acabam se aglomerando nos dois períodos, já que pela manhã o horário passa muito rápido e muitos deixam para ir aos comércios durante o almoço e a tarde.

Com a restrição de horário de funcionamento, para os comerciantes, não haverá lucro nesse fim de ano, pois muitos consumidores trabalham nas empresas ou em home office no horário integral e não conseguem ir aos comércios, ou seja, é prejuízo na certa.

“Estamos confiante de uma possível negociação com o sindicato e com a Associação Comercial de Macaé para que as lojas tenham uma ampliação no horário, especialmente neste fim de ano, tanto para atender aos consumidores e também no faturamento dos comércio”, disse a empresária Márcia Costa.

2 COMENTÁRIOS

  1. Até daria para liberar se a população fosse educada para combater a pandemia. Macaé ainda tem uma grande parte da população achando que a pandemia é algo isotérico seguindo as asneiras que o presidente pronuncia. Caberá ao comércio fazer uma força tarefa para não permitir que a pandemia fique sob controle.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here