Mutirão de combate ao Aedes com novo larvicida no Cajueiros. Macaé(RJ). Data: 10/03/2016. Fotógrafo: Divulgação/ Maurício Porão

A Prefeitura de Macaé, por meio da Secretaria de Saúde, tem intensificado as ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. Através do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), são realizadas visitas domiciliares setorizadas e em pontos estratégicos, como borracharia e ferro-velho, controle de roedores e reconhecimento geográfico. Para evitar a contaminação pelo coronavírus (Covid-19), o CCZ implantou um plano de ação com medidas de proteção.

Nesta semana, as visitas domiciliares setorizadas acontecem em diversos bairros do município, com orientação a respeito de controle do vetor, aplicação de larvicida e controle mecânico. Os agentes de endemias também estão atuando em pontos estratégicos nos bairros Novo Cavaleiros; Nossa Senhora da Glória; Imboassica; São José do Barreto; Praia Campista; Imbetiba e Aroeira, com inspeção, eliminação e aplicação de inseticida de ação residual nos depósitos, através de bombas aspersoras. Os trabalhos acontecem de 8h às 16h.

O CCZ também vai realizar, durante a semana, ações no controle de roedores. Nesta segunda-feira (13), os trabalhos estão sendo realizados no Centro. Na terça (14), as ações acontecerão na Barra de Macaé. Já na quarta (15), Novo Horizonte. Na quinta (16), os trabalhos seguirão para o Parque Aeroporto. E na sexta (17) será a vez do Botafogo. Em casos de chuvas, os itinerários poderão sofrer alterações.

O Centro de Controle de Zoonoses ainda atuará no reconhecimento geográfico do município, com produção e atualização dos mapas dos bairros. Os agentes irão observar a numeração dos quarteirões, identificação de ruas e logradouros, com o quantitativo dos imóveis por tipo. O reconhecimento geográfico é uma atividade que precede a programação das operações de campo, de pesquisa entomológica e de tratamento químico.

Covid-19

De acordo com o coordenador do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), Flávio Paschoal, o CCZ implantou plano de ação com medidas de proteção para evitar a contaminação pelo coronavírus (Covid-19).

O plano de ação consiste em não realizar atividades na área interna do domicílio. A visita estará limitada apenas na área externa, como frente, lados e fundo do quintal ou terreno.
Quando o Agente de Combate a Endemias (ACE) identificar, nos domicílios visitados, a presença de moradores com qualquer sintoma respiratório, como tosse, coriza, dor de garganta, falta de ar, febre, entre outros, ele será imediatamente encaminhado ao Centro de Triagem do Paciente com Coronavírus (CTC). Caso o responsável pelo imóvel, no momento da atividade, tenha idade superior a 60 anos, a visita será suspensa.

Com distância mínima de dois metros ou por interfone, os agentes vão orientar e estimular o autocuidado do morador sobre as ações de remoção mecânica dos criadouros do Aedes aegypti, além de outras medidas de prevenção e controle de doenças.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here