Forte Marechal Hermes

No próximo dia 15, o Exército vai realizar a solenidade de troca de comando do Forte Marechal Hermes. O posto, ocupado hoje pelo Major de Artilharia, Rodrigo Bizerra Calado, será passado para o coronel de artilharia, Geovani da Silva Campos. A solenidade contará com a participação de autoridades locais e regionais que irão prestigiar também a instituição centenária, e importante para a tradição da cidade.

Mudança

Em fevereiro, Macaé viverá mudanças significativas no quadro político. Oficialmente, o presidente da Câmara, Dr. Eduardo Cardoso (PPS) passa a ser o “primeiro imediato” do governo, em qualquer situação de afastamento do prefeito. Na Câmara, Welberth Rezende (PPS) deixará o mandato para assumir cadeira na Alerj, abrindo espaço para a posse definitiva de Robson Oliveira (PSDB) no parlamento local. E na sequência, Reginaldo do Hospital (PROS) assume cadeira de suplência.

Vaga

E o vereador Chico Machado (PSD) já está preparando as malas também para ocupar cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Após o fim do recesso do Judiciário, a contabilização de votos dos candidatos que tiveram os registros deferidos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), vai permitir que o macaense tenha direito ao tão esperado mandato. Ele ocupou cadeira de suplente na Casa, por seis meses, no ano passado.

Porto

Depois de quase dois anos de espera, a Petrobras poderá dar início às obras de dragagem do mar nas imediações do Porto de Imbetiba, o que vai permitir o aumento das operações de atracação de rebocadores que atendem as unidades de produção situadas na Bacia de Campos. As intervenções devem começar em breve, o que anima ainda mais o setor de óleo e gás, que aposta na retomada dos negócios no setor.

Feira

A chegada de 2019 cria ainda mais expectativas quanto a realização da edição história da Brasil Offshore. O espaço destinado à exposição das empresas, dentro do Centro de Convenções Jornalista Roberto Marinho, já está com mais de 70% de reservas. Neste ano, a feira chega à sua 10ª edição, e será marcada por um novo ciclo virtuoso de atividades e negócios para a cadeia produtiva de óleo e gás, instalada em Macaé. Os empregos também voltarão!

Estado

No Rio de Janeiro, o governador Witzel (PSL) já demonstrou ter conhecimento sobre as potencialidades de Macaé. Ele esteve duas vezes na cidade durante a sua campanha e percebeu o quanto a indústria de óleo e gás sofrerá forte influência no seu governo. Por isso, o terminal portuário do São José do Barreto foi colocado como prioridade, no plano de desenvolvimento regional, dentro dos 180 primeiros dias de sua gestão. A conferir!

Herança

Em Macaé, há uma preocupação grande sobre quem vai herdar o legado político do MDB. Com a saída de cena do clã-Picciani, a legenda não conta mais com grandes nomes, entre os principais, o próprio prefeito. Uma bancada formada por cinco vereadores ainda representa o partido na Câmara, algo que só deverá ser mantido até o início do próximo ano, quando se abre a janela eleitoral que permitirá a famosa dança das cadeiras.

Água

No Lagomar, o calor excessivo do verão macaense tem gerado uma demanda crescente por água, que ainda não chega nas torneiras de todos os moradores do bairro. O jeito é pagar de R$ 300 a R$ 500 pelo serviço de caminhão-pipa, o que é dividido entre famílias afetadas pelo desemprego. Nem mesmo as caixas d’águas comunitárias são suficientes para atender as necessidades dos moradores, que cobram da prefeitura e da Nova Cedae.

Buraco

É com urgência que moradores de bairros como Novo Cavaleiros, Centro, Imbetiba e Campo D’Oeste aguardam a operação Tapa-Buracos. Algumas vias desses locais não recebem mais a circulação de veículos, devido a precariedade do asfalto. Com a mudança de secretário, o governo deveria agilizar o andamento das atividades tocadas pela pasta das Obras. Afinal, o superávit dos royalties financiaria o projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here