Ruas ficaram intransitáveis na manhã desta quarta-feira (11), em Macaé. Previsão é de mais chuva para próximas horas - Divulgação

Segundo dados da Defesa Civil, nas últimas 24 horas choveu 75 milímetros, suficiente para alagar vários bairros da cidade

Mais uma vez as chuvas atingiram Macaé e, como consequência, trouxeram os habituais transtornos já conhecidos pela população. A forte chuva que teve início da noite de terça-feira (10) e persistiu até o início da manhã desta quarta-feira (11), onde o temporal causou alguns pontos de alagamentos nos bairros, Campo do Oeste, Sol Y Mar, Visconde de Araújo, Novo Horizonte, Riviera, Novo Cavaleiros e Imburo.

Edivaldo Flores é comerciante e trabalha na Rua Jonas Mussi, no bairro Sol Y Mar. Ele afirma que todas as vezes que chove o bairro fica alagado e os prejuízos costumam ser recorrentes devido à falta de faturamento no comércio.

“Todas as vezes que chove é esse cenário. Casas e lojas ficam debaixo d’ água. Quando isso acontece temos que fechar o comércio e ir embora pra casa”, comentou Edivaldo.
Juracy Tedi é costureira e trabalha na Avenida Doutor Humberto de Queiroz Matoso, no Campo do Oeste. Ela afirma que e um pouco volume de chuva que atinge o bairro já é o suficiente para alagar e causar transtorno. “Toda vez que chove é isso que acontece.

Ficamos isolados e sujeitos a todo tipo de doença, pois a água se mistura com o esgoto. A população está cansada, muito indignada, e não quer mais saber de medidas que façam com que a água escoe rápido, mas sim de obras de macrodrenagem que não resolve nada”, finalizou.

Várias vias públicas ficaram interditadas por mais de uma hora. Máquinas tiveram que ser usadas para ajudar a escoar a água, na principal rua do Campo do Oeste e Sol Y Mar. Transportes urbanos tiveram que mudar a rota para fugir dos alagamentos. A Avenida Evaldo Costa ficou parcialmente interditada.

Na Linha Vermelha, o canal transbordou e o trânsito teve que ser desviado para outras ruas. Ruas no centro da cidade também ficaram alagadas, quem precisou trabalhar cedo teve que colocar o pé na lama.

Segundo a Defesa Civil de Macaé, nas últimas 24 horas, choveu 75 milímetros, o suficiente para causar transtornos na cidade. De acordo com o serviço de meteorologia, a previsão é demais chuvas nas próximas 24 horas.

A região serrana de Macaé também foi atingida pela chuva. No distrito de Glicério, choveu quase 80 milímetros, mas não houve registro de deslizamento de terra. Agentes da Defesa Civil monitoram a cidade 24 horas.

Sobre os alagamentos no município, a prefeitura informou que devido as chuvas que ocorrem durante a semana, o nível do canal Rio-Macaé não suportou a quantidade de volume de água e o sistema de macrodrenagem também não comportou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here