Vereadores antecipam investigação antes do fim da atual concessão do transporte público - Ivana Gravina Divulgação 

Plenário aprova requerimento que solicita abertura de Comissão Especial de Inquérito

No momento em que o governo sinaliza abandono do atual modelo de concessão do transporte público, a Câmara Municipal tentará aprofundar investigação sobre a gestão atual do serviço. Aprovado por nove votos da oposição e da base aliada do governo, requerimento propõe a abertura de uma Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar denúncias sobre a precaridade na prestação dos serviços.

A proposta, defendida pelo vereador Marcel Silvano (PT), é garantir unanimidade no plenário para abrir a CEI, que ainda dependerá de votação com quórum qualificado, por parte do plenário. “Nós precisamos abrir essa caixa-preta que é o transporte. Apesar do governo propor uma nova concessão, há tempos esta Casa tenta investigar as relações entre o poder concedente e a operadora do serviço, que segue beneficiada por um monopólio velado”, defendeu Marcel.

O vereador Cristiano Gelinho (PTC) afirmou que o Legislativo tem por obrigação exercer a função de fiscalizador, atendendo os anseios da população, que utiliza o serviço. “Existe uma forte cortina de fumaça que impede a nós, e a população, compreendermos como o serviço consegue ser precário, se a empresa tem todas as benesses do governo”, disse.

Marvel Maillter (REDE) também defendeu o requerimento. “Eu ando nos ônibus para fiscalizar. É um absurdo uma viagem do Lagomar ao Parque dos Tubos durar mais de uma hora. A CEI vai permitir transparência e respostas sobre o serviço”, defendeu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here