Enquanto vias do entorno receberam recapeamento, a Avenida Evaldo Costa segue sem prazo para manutenção

Assim como ela, vias importantes pela cidade seguem aguardando pelo serviço de recapeamento

Considerada uma das principais vias da cidade, a Avenida Evaldo Costa (antiga Ayrton Senna) é uma das que andam carecendo de atenção por parte do poder público. Além do canteiro central, que precisa de melhorias, as pistas também necessitam de manutenção.
Essa semana, um leitor entrou em contato com o jornal O DEBATE para denunciar a situação do local. Nas imagens enviadas, Geraldo, que é morador do Sol y Mar, mostra a grande quantidade de buracos na via. “Pedimos ajuda, pois a situação está crítica aqui”, diz.

Há alguns meses as vias do entorno foram recapeadas pela prefeitura, no entanto, a população aguarda o novo asfalto na via principal. “Queremos saber da prefeitura se existe algum prazo para recuperar a Evaldo Costa. Além dos buracos, os bueiros estão sujos e alguns sem tampa, o que torna ainda mais perigoso, principalmente em dias de chuva, quando ficamos sem visibilidade, já que a região alaga”, diz Bruna Gomes.

Além de atrapalhar o trânsito, e colocar em perigo a segurança de motoristas e pedestres, os buracos trazem vários prejuízos para os proprietários de veículos. Quem sentiu isso na pele há alguns meses foi Anderson, morador da Riviera Fluminense.

“Cada dia surge um buraco novo. A gente já não consegue nem ter referência mais. Estava vindo à noite e não vi um deles. Acabei batendo com a roda do carro e furei o pneu. A sorte que o dano não foi maior, mas mesmo assim tive o prejuízo. A sensação que tenho, andando por Macaé, é que a cidade está abandonada. Os buracos estão por tudo que é canto. O pouco que fazem quando chove, abre de novo”, relata.

Vale ressaltar que a manutenção das vias está previsto dentro do Código Brasileiro de Trânsito (CBT), que garante que é dever das autoridades promover um trânsito seguro e de qualidade. De acordo com o Art. 1º “O trânsito, em condições seguras, é um direito de todos e dever dos órgãos e entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito, a estes cabendo, no âmbito das respectivas competências, adotar as medidas destinadas a assegurar esse direito”.

A prefeitura foi procurada pela nossa equipe, no entanto, até o encerramento desta edição não havia se pronunciado sobre o problema.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here