Dia D de Vacinação será neste sábado em 35 unidades de saúde do município 

A baixa taxa de cobertura vacinal contra a pólio e o sarampo em todo o país ainda preocupa o Ministério da Saúde. Segundo ele, até a última terça-feira (14), cerca de 16% do público-alvo havia sido imunizado desde que a Campanha Nacional iniciou, no começo do mês. Apenas 3,6 milhões de doses, sendo 1,8 milhão contra a pólio e 1,8 milhão contra o sarampo foram aplicadas, número considerado inferior à meta estabelecida, que é de 11 milhões de crianças com idade entre um e cinco anos de idade.

Em Macaé, a secretaria Municipal de Saúde diz que, até o momento, foram aplicadas 2.112 doses, ou seja, 15% de cobertura. No Estado do Rio os números são ainda mais preocupantes. Apenas 6,77% (54.990) foram imunizados contra a pólio e 8,56% (69.524) contra o sarampo até o dia 14.

Por conta disso, no próximo sábado (18), será realizado o Dia D de vacinação. A ação vai acontecer das 8h às 17h, em 35 unidades de saúde do município. Lembrando que a campanha segue até o dia 31 de agosto.

Na cidade a imunização será nos seguintes locais: Casa da Vacina (Centro); Pronto-socorro Aeroporto; ESF Ajuda A , B e C; ESF Aroeira; ESF Aterrado do Imburo; ESF Barra A/B; ESF Barreto; ESF Cajueiros; ESF Campo D´oeste; ESF Engenho da Praia; ESF Fronteira A; ESF Lagomar A, B/C; ESF Malvinas A e B; ESF Morro de São Jorge; ESF Nova Esperança A/B; ESF Nova Holanda A/B; ESF Praia Campista; ESF Virgem Santa; ESF Visconde de Araújo; Clínica da Família Imbetiba; ESF Botafogo; UBS Barramares. Já na Região Serrana: ESF Areia Branca; ESF Bicuda Pequena; ESF Bicuda Grande; ESF Córrego do Ouro A; ESF Frade; ESF Glicério; ESF Sana; e ESF Trapiche.

A mobilização é necessária devido a queda nas taxas de cobertura no país. Se há menos de uma década o Brasil era considerado referência, chegando a ganhar certificados internacionais por conta do sucesso das suas campanhas de vacinação, fator que contribuiu com a erradicação de algumas doenças perigosas, hoje vive um retrocesso.

Para se ter ideia, o MS ressalta que das 10 vacinas previstas para crianças de até 15 meses de vida, apenas uma alcançou a meta em 2017: a BCG. No caso do sarampo, a imunização caiu de 96,1%, em 2015, para 83,9% no ano passado.

O mapeamento feito pelo órgão revela também que 312 municípios tiveram dificuldades de avançar na proteção contra a poliomielite, pelo contrário, não atingiu nem 50% do seu público-alvo. Em 2015, 98,2% haviam sido imunizados. Dois anos depois, essa taxa caiu para 77%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here