Animais silvestres são devolvidos à natureza

221
Dennúncias podem ser feitas à Guarda Ambiental através do (22) 99701-9770

Cinco aves e uma jiboia, resgatados no município, foram soltos de volta em seu habitat natural

Foram devolvidos à natureza na última quinta-feira (20) quatro tizis (pequenos pássaros negros), uma asa-branca (ave silvestre) e um filhote da cobra jiboia. A ação foi coordenada por agentes da Guarda Ambiental.

A soltura ocorre justamente a dois dias do Dia da Fauna, comemorado neste sábado (22). O local onde se deu a libertação dos animais não pode ser divulgado para evitar a presença de caçadores.

Soltura de Animais apreendidos pela Guarda Ambiental, no Parque Municipal do Barreto. Macaé, Rio de Janeiro-Brasil, 20/09/2018.

Segundo o subcoordenador da Guarda Ambiental, Márcio Antonio, a importância da soltura de animais em seu habitat natural está ligada à preservação da natureza. “A caça ilegal é um desrespeito à vida. Nossas crianças merecem e têm direito a um mundo melhor”, diz, acrescentando que a Lei Federal 9.605/98 define os crimes ambientais, inclusive à fauna.

Reabilitação de Aves

O biólogo da Secretaria de Ambiente e Sustentabilidade, Henrique Abrahão Charles, explica que no caso da asa-branca, solta na tarde desta quinta-feira, a ave passou por 30 dias de quarentena no viveiro do Parque do Barreto. Ela tinha sido atropelada e estava quando foi conduzida ao parque por agentes ambientais.

“Quanto mais selvagem o animal for, sua soltura também deve ser rápida, evitando que seja domesticado, se acostumando ao ser humano. Entretanto, algumas aves como papagaios, falcões, gaviões e corujas se estiverem dóceis deverão passar por reabilitação para aprender novamente como sobreviver na natureza”, completa o biólogo.

Quem vir um animal silvestre em risco deve ligar para (22) 99701-9770 (Guarda Ambiental).