Aluno Lucas Moreira Dias, Professor Doutor Gerson Gomes Cunha (LAMCE/COPPE, Mentor do projeto), aluno Carlos Henrique Coutinho e Professor Robson Santos (Orientador do projeto)

Estudantes de Engenharia de Controle e Automação apresentam projeto inovador durante o evento

O projeto Dispositivo Reconfigurável para Visualização 3D de Superfícies Tridimensionais, que foi apresentado entre os dias 8 e 11 de outubro no congresso World Federation of Colleges and Polytechnics (WFCP), em Melbourne, Austrália, esta semana foi demonstrado, a convite do Ministério da Educação, na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, em Brasília. Os alunos de engenharia de Controle e Automação, Lucas Moreira Dias e Carlos Henrique de Azevedo Pires Soares Coutinho, sob orientação do professor Robson da Cunha Santos, apresentaram o projeto para as inúmeras empresas nacionais e internacionais que participavam do evento e milhares de alunos das escolas públicas e privadas da região.

A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia – SNCT – é realizada sempre no mês de outubro sob a coordenação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações – MCTIC, por meio da Coordenação-Geral de Popularização e Divulgação da Ciência (CGPC/SEPED). A SNCT tem o objetivo de aproximar a Ciência e Tecnologia da população, a partir de uma linguagem acessível, por meios inovadores que estimulem a curiosidade e motivem a discussão das implicações sociais da Ciência, além de aprofundarem seus conhecimentos sobre o tema.

O Ministério da Educação, parceiro do evento, reservou um espaço para a apresentação no centro do seu estande com toda infraestrutura que o projeto merece. Cerca de duas mil pessoas passaram durante toda semana pelo espaço 3D.

Dessa vez, o professor Doutor Gerson Gomes Cunha, da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do laboratótio LAMCE, um dos mentores do projeto, esteve presente e pôde observar a evolução do mesmo.

 

Inúmeras empresas se interessaram em financiar o projeto para comercialização, mas para que isso seja possível os alunos e professores precisam terminar a documentação para depósito de registro de patente junto ao Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), o que já está sendo providenciado.

Os alunos receberam todo apoio do Instituto Federal Fluminense (IFF-Macaé) para seu deslocamento até a capital e recursos para alimentação, transporte e acomodações pelo Ministério da Educação.

No evento os alunos e professores puderam trocar conhecimentos com outras instituições e empresas de fomento para financiamentos do projeto.

Dessa forma, os alunos e professores puderam interagir com empresas e perceberam que o projeto estava sendo muito elogiado pelos presentes na feira, estando no caminho certo para evolução e desenvolvimento do produto final para comercialização.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here