odebateon
Maxwell Vaz fez relatório ontem sobre ações em Brasília contra taxas da Petros -  Ivana GravinaCMM

Corte por nova taxa de contribuição da Petros gera impacto na economia do Norte Fluminense

Em agenda realizada na semana passada em Brasília, o vereador Maxwell Vaz (SD) defendeu a criação no Congresso de uma frente parlamentar que represente os profissionais aposentados da Petrobras, que hoje pagam o preço do rombo no instituto de previdência da estatal.

Na sessão ordinária de ontem (3), Maxwell apresentou um relatório sobre as ações realizadas em Brasília, com o apoio do deputado federal Áureo Lídio (SD). Segundo o parlamentar, a mobilização do Congresso Nacional é a única forma de reverter os abusos na cobrança de novas taxas de contribuição da Petros, que reduz significativamente o salário de aposentados e pensionistas da estatal.

“Essas novas taxas reduzem em até 35% dos salários dos aposentados e pensionistas. E isso representa um rombo de mais de R$ 25 milhões, que deixam de circular na economia de Macaé e da Região, por conta de uma cobrança indevida que precisa ser revertida”, disse Maxwell.

Ao lado de integrantes do movimento “Petros Devolva o meu Salário”, composto por petroleiros da região Norte Fluminense, Maxwell solicitou aos demais vereadores da Câmara o apoio ao encaminhamento da Carta Aberta assinada pelo grupo, convocando os deputados a participar da frente parlamentar contra essa cobrança indevida.

“Buscamos o apoio para lutar contra uma medida cruel e covarde contra profissionais que se dedicaram por anos a exercer funções dentro da Petrobras, tornando a empresa uma referência mundial. Não podemos ser culpados pela má gestão do instituto de previdência da estatal”, defendeu Maxwell.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here