ACIM e CDL apresentaram ao prefeito um plano sobre a reabertura razoável do comércio

186

O prefeito de Macaé, Dr. Aluízio, apresentará nesta quarta-feira (27) ao Ministério Público, um planejamento sobre a flexibilização do comércio nos próximos dias

Estiveram na manhã desta terça-feira (26) num programa de rádio da cidade, Francisco Navega, presidente da Associação Comercial e Industrial de Macaé (ACIM), Luís Henrique Fragoso Ferreti, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e Gualter Scheles Júnior, advogado, para falar sobre a reunião que tiveram na última segunda-feira (25) com o prefeito Dr. Aluízio, sobre a flexibilização do comércio em Macaé.

Tendo como pauta a reabertura de alguns estabelecimentos diante da crise econômica acerca da pandemia do coronavírus no município, Francisco Navega disse ter saído satisfeito do encontro, visto que metas foram traçadas, além da programação dos próximos dias.

Segundo Navega, há um cronograma e, a partir do dia 1º de junho, quando já começa a liberação de alguns setores. “A ideia é que a gente crie um espaço de tempo de sete em sete dias para essa liberação. Enquanto isso, vamos acompanhando a parte de CTI. Se não houver aumento da capacidade do atendimento à população, o prefeito vai liberando sucessivamente”, informou Navega.

“Nós entregamos inicialmente duas datas, sendo essas, dias 8 e 15, referentes a área 1, com 12 setores comerciais, do dia 1º a 15 de junho. Nós deixamos a flexibilidade nas mãos do prefeito, que foi muito solícito. Entretanto, são os leitos de UTI que regulam esse processo. Ficamos impressionados com todo sistema de saúde dominado por Dr. Aluízio com muita segurança”, pontuou.

De acordo com Navega, o prefeito entendeu e se mostrou preocupado com o nível de fechamento que a cidade tem, onde muitas pessoas vêm passando por dificuldades, concretizando ainda mais sua decisão. A maior preocupação do prefeito é a consciência da população que, atualmente, vem se cuidando contra o COVID-19.

Para o presidente da ACIM, apesar dos primeiros quatro setores estarem acertados, tudo isso ainda não está implementado, já que será submetido ao Ministério Público nesta quarta-feira (27) em reunião. O MP tem a jurisprudência do processo, mas o ordenamento e a responsabilidade são do prefeito, reconhecidamente pelo STF.

“Lojas de autopeças e motopeças, lojas de materiais de pesca e demais atividades comerciais náuticas, lojas de bicicletas e lojas de materiais em insumos para jardinagem. Esses são os quatro setores que poderão ser reabertos a partir do dia 1º de junho, ambos funcionando das 10h às 16h”, declarou.

Segundo Ferreti, com a facilidade que o prefeito tem de conhecimento da área médica e da gestão do município, não houve dificuldades de compreensão quanto ao plano elaborado. “O prefeito logo acatou ao ver os cuidados e a proposição real de beneficiar os comerciantes e lojistas nesse planejamento, mas de modo responsável”, declarou.

Gualter Scheles frisou a sensibilidade de Dr. Aluízio e salientou que Macaé está muito à frente no combate ao coronavírus. “Ninguém fez o dever de casa como o nosso prefeito e, o município, é referência. Estamos preparados para uma reabertura gradual e responsável. Não é para dizer, fiquemos em casa. Temos que dizer, vamos para a rua com responsabilidade”, revelou.

Gualter Scheles frisou a sensibilidade de Dr. Aluízio e salientou que Macaé está muito à frente no combate ao coronavírus. “Ninguém fez o dever de casa como o nosso prefeito, e o município é referência. Estamos preparados para uma reabertura gradual e responsável. Não é para dizer fiquemos em casa. Temos que dizer, vamos para a rua com responsabilidade”, revelou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here