odebateon
Quatro novas viaturas que foram entregues na manhã de terça-feira (16) ao 32º BPM e foram direcionadas para as cidades de Carapebus, Serra de Macaé, Conceição de Macabu e Quissamã - DivulgaçãoPM

Entrega simbólica dos veículos foi na manhã de terça-feira (16) com a presença do comandante André Henrique Oliveira. Com a aquisição dessas viaturas e com as 25 entregues no início deste ano, boa parte da frota está renovada

 

O 32º BPM (Batalhão de Polícia Militar) de Macaé recebeu, na manhã de terça-feira, ontem (16), mais quatro viaturas. A entrega simbólica contou com a presença do comandante André Henrique Oliveira e autoridades civis. Com a aquisição dessas novas viaturas e com as outras 25 entregues no início deste ano pelo governador Wilson Witzel, boa parte da frota do batalhão está renovada.

Segundo André Oliveira, os veículos serão direcionados ao reforço de policiamento nas seis cidades abrangidas pelo 32º BPM: Macaé, Rio das Ostras, Casimiro de Abreu, Quissamã, Carapebus e Conceição de Macabu.

Vale lembrar que as quatro novas viaturas entregues nessa semana foram direcionadas para os municípios de Conceição de Macabu, Quissamã, região serrana de Macaé e Carapebus
Durante a entrega simbólica dos veículos, as autoridades de cada município reforçaram a importância da parceria entre as prefeituras e Polícia Militar. “Com certeza, o reforço no policiamento em Macaé e na região será melhorado com a chegada dessas viaturas.

Sabemos que ainda há muito o que fazer. Assim como Macaé e outras cidades do interior do Estado precisam de reforço na segurança e com a entrega de mais viaturas e a vinda de mais policiais será um grande ganho”, finalizou o comandante.

odebateon

Pouco efetivo – A falta de agentes da PM no 32° BPM de Macaé tem preocupado o comandante e com isso, a crescente estatística de criminalidade no município ultrapassa da meta do Instituto de Segurança Pública (ISP) do Rio de Janeiro.

No segundo semestre do ano passado, autoridades avaliaram as áreas, consideradas de mais risco, para elaborar ações preventivas. Boa parte das comunidades sofre com o domínio do tráfico em Macaé e Rio das Ostras, e com o crescimento do poder paralelo, os bairros de classe média também sofrem com roubos e furtos, e na época chegou a ser estudado algumas ações preventivas para minimizar esses crimes.

Sobre os índices de criminalidades da região, Macaé tem ultrapassado as metas de assassinatos e roubos, assim como Rio das Ostras que tem apenas 141 mil habitantes, caminha no mesmo quesito crescente de criminalidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here