Primeiro dia útil de mudanças no transporte público é marcado por alguns problemas

1
884

Após saldo positivo no último sábado, segunda-feira foi marcada por alguns atrasos e tumultos nos novos pontos

 

Já está em vigor desde o último sábado (20), as mudanças no Sistema Integrado de Transporte (SIT) no Centro. A medida, que é temporária, é necessária para que o Terminal Central, que recebe cerca de 50 mil dos 90 mil passageiros todos os dias, possa receber as obras de reforma, previstas para iniciar essa semana.

Orçada em R$ 2.021.300,17, a obra irá promover melhorias em toda a extensão do terminal. Será feita a troca do forro, reparo do telhado, reforma dos banheiros e baias, além de revisão e recuperação das instalações elétrica e hidráulica. A previsão é de que os serviços sejam concluídos em um prazo de um ano.

Por conta disso, para amenizar os transtornos, um esquema operacional foi montado pela prefeitura, por meio da secretaria de Mobilidade Urbana, junto a SIT, para atender a população.

Para que as melhorias sejam feitas, os 118 ônibus das 51 linhas que operam no local serão remanejados para os quatro pontos de integração criados e distribuídos na Região Central da cidade. Lembrando que todos os PDIs serão integrados.

Desde cedo, no sábado, profissionais da Mobilidade Urbana e da SIT, em conjunto, estiveram nas ruas para orientar os passageiros do transporte público e avaliar o novo sistema. No primeiro dia, o esquema funcionou conforme o previsto e os passageiros aprovaram a medida. ”Começa um processo de adaptação, um vai ajudando o outro, temos que levar numa boa. E saber que depois vamos ter um terminal bom, apto para todos usarem”, disse a esteticista Thamires Nogueira.

Quem também esteve presente no local foi o coordenador de Transporte da Mobilidade Urbana, Savio Barcelos, que acompanhou o início da nova operação e informou que os impactos foram mínimos no dia. “Estivemos circulando durante todo o dia e tanto os ônibus, como os usuários, responderam bem à nova dinâmica. Fizemos, e faremos, os ajustes que forem necessários para que a mobilidade seja sempre funcional, respeitando o princípio de integração”, declarou.

Apesar disso, na manhã desta segunda-feira (22), o mesmo não se confirmou. Muitos passageiros entraram em contato com o jornal O DEBATE para registrar algum tipo de reclamação. A nossa equipe esteve no local.

Moradora do Novo Horizonte, Michelle reclamou que o maior problema foi o atraso do ônibus. “Cheguei a ficar mais de 30 minutos do que o habitual no ponto esperando o coletivo. Eles precisam se planejar em relação aos horários, porque a gente fica sempre perdido, sem informação. Deveria ter um aplicativo, que nem existe em outros municípios, informando horários, mudanças, atrasos. Isso facilitaria a vida do cidadão macaense”, diz.

Outra queixa foi sobre a quantidade de funcionários orientando nos novos pontos. “Na Rua Jandira Perlingeiro eu só vi um quando desci do ônibus. Só que a quantidade de pessoas era muito grande para ele, sozinho, atender. Pelo menos nos primeiros dias a prefeitura deveria ter reforçado esse quadro para agilizar. Sabemos que a medida é necessária para que as melhorias sejam feitas, mas é preciso estar atentos a esses detalhes para amenizar os impactos à população”, diz João Carlos, morador do Bairro da Glória.

Procurada pela nossa equipe de reportagem, a prefeitura informou que a nova operação do Sistema Integrado de Transporte cumpre fase de implantação, com consequentes ajustes. A secretaria de Mobilidade Urbana acompanha os processos de transporte e trânsito desde sábado e promoverá ajustes que se fizerem necessários.

Ela explica que na Rua Jardim Perlingeiro não funciona PDI e sim o Ponto Final 1. No local, estão de plantão um fiscal de transporte da Mobilidade Urbana e um apoio da empresa responsável pela operação.

Quanto às obras, a empresa responsável pela reforma do Terminal Central já iniciou a mobilização de materiais e equipes para o início dos trabalhos.

Como funciona o novo esquema

Durante a reforma, três pontos de integração das 64 linhas do Sistema Integrado de Transporte (SIT) irão funcionar na Praça Veríssimo de Melo. Dois pontos estão localizados na Rua São João. O terceiro, na Rua Doutor João Cupertino, do outro lado da praça. Na Rua Tenente Coronel Amado, na Praça Washington Luiz, funcionará o quarto ponto de integração.

O Ponto Final 1 – Rua Jandira Perlingeiro será o ponto final das linhas A32, A52, C21, T111, T31, T61 e T22. No local ainda passarão as linhas T51, A21, A31, A51, A81, C11, C31, C41, A12, A22, A73, T11, T21, T41, A41, A91, A13, A23, A33 e A53.

Ele será o único com embarque e desembarque de passageiros. Os demais servirão para suporte operacional do sistema. As linhas que irão circular neste ponto são: T51, A21, A31, A 51, A81, C11, C31, C41, A12, A22, A73, T11, T21, T41, A41, A91, A13, A23, A33 e A53.

Linhas com operação em regime circular: A12, A13, A21, A22, A23, A31, A33, A41, A51, A53, A81, A73 e A9.

Os Ponto de Integração serão distribuídos na Praça Veríssimo de Melo: Ponto 1 – Rua São João – T11, T111, T51, A 41, A 81, A91, C11, C21, C31, C41, C52, A73 (Região Norte); Ponto 2 – Rua São João – T21,T41, T51, A41, A91, A12, A22, A32, T12 e T22 (Região Norte); e Ponto 3 – Rua Doutor João Cupertino – T11, T111, T21, T41, T51, A21, A41, A81, A91, C11, C21, C31, C41, A12, A22, A32, A52, T12, T22 e A73 (Região Sul). Já na Praça Washington Luiz ficará o Ponto 4 – T51, A41, A91, T12, A13, A23, A53, S13, S23 e S33 (Serra).

Powered by Rock Convert

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here