Mudança de cenário político

0
41

Após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de não aceitar o registro de candidatura de Lula pelo fato de ele estar preso, condenado em segunda instância e enquadrado na Lei da Ficha Limpa, e com 10 dias de prazo para substituir o novo candidato que, segundo informações, deverá ser o próprio Haddad, ex-prefeito de São Paulo, que vinha figurando como candidato a vice, o Ibope realizou a primeira pesquisa com o novo cenário e, por enquanto, ainda sem surpresas para qualquer lado, considerando que há uma semana foi iniciada a propaganda eleitoral gratuita que, de gratuita, não tem nada.

Como as perspectivas agora devem fugir um pouco do que vinha sendo analisado pelos experts em política, a exibição dos programas dos candidatos pela televisão, deverá causar mais impacto no eleitor do que a mídia digital, que mexe menos com o emocional das pessoas, diferente de imagens fortes assistidas na telinha. Enquanto isso ocorre e o tempo de campanha é curto, o Partido dos Trabalhadores vem procurando no Judiciário, através de uma série de ações diferenciadas, para manter Lula na crista da onda, continuar desafiando a Justiça e, mais uma vez, tentando apelar para a ONU, que não se manifestou por que do Comitê consultado apenas dois assinaram o parecer que, segundo o relator do TSE, ministro Luiz Barroso, não torna obrigatório a decisão por não ter havido o contraditório, ação que caberia ao governo.

Mas como são muitas as chicanas e a enormidade de recursos serve mais para atrapalhar do que para dar clareza à questão, os apelos vão sendo contestados e, caso o PT não substituía o candidato Lula por outro, corre o risco de ficar sem candidato a Presidente da República, apenas por capricho de Lula que, de dentro do cárcere da Polícia Federal, em Curitiba, continua dando as cartas. Mas, todo cuidado é pouco porque tudo tem limite. Agora, é aguardar os próximos capítulos com bastante atenção.

Corrida pelo voto

O município de Macaé que há muito não vê surgir uma liderança política forte, vem aos poucos sendo invadida por candidatos de outras cidades, em busca de voto. Como candidatos a deputado estadual, são mais de 10 registros do município e somando a outros da região, não fica fácil a vida daqueles que se empenham para chegar ao poder Legislativo. Pelo menos, dois com maior possibilidade por estarem fortemente empenhados já permitem uma boa representação na Assembleia Legislativa para serem cobrados por causa do esvaziamento econômico que vai sendo ampliado, situação debatida até junto aos empresários que formam a Comissão da Firjan.

Também para a Câmara dos Deputados, possivelmente mais dois representantes macaenses estarão dispostos a brigar pela cidade que vive atualmente com ar de abandono exatamente porque faltam lideranças pois as que surgem, vão sendo decapitadas pelo “chefe” que vê neste possível cenário, uma possível rejeição futura ao seu nome que aos poucos continua sendo apagado. Mas a invasão com candidatos Copa do Mundo, aqueles que só aparecem de quatro em quatro anos para pedir votos e depois desaparecem, torna a vida dos macaenses mais preocupantes, principalmente quando alguns pensam em incentivar campanha pelo voto bairrista.

Os deputados candidatos à reeleição já têm garantidos o financiamento público de campanha, com recursos bilionários, além do Fundo Partidário, projeto ardiloso para garantir o retorno à Câmara dos Deputados, desde o momento em que a Justiça proibiu a doação de dinheiro pelas empresas que acabou resultando no triste espetáculo de propinoduto, um verdadeiro assalto principalmente aos cofres da Petrobras. O jeito, foi gastar sola de sapato para convencer os eleitores e, quem não tem recursos, fica ao Deus dará porque percorrer 92 municípios incluindo aí o Rio de Janeiro, não fica nada barato. Haja fôlego e coração para chegar ao dia das eleições, em menos de 30 dias.

 

PONTADAS

O cidadão, idoso ou com deficiência, não é capaz de caminhar nas calçadas da cidade porque nenhuma delas é uniforme. Existem degraus, buracos, alturas diferentes, e prejudica até cadeirantes que não têm rampa nas esquinas para acessar o passeio público. Pelo que parece, Macaé é a única cidade no país onde a calçada é estreita e sua manutenção cabe ao proprietário do imóvel. Na década de 50, o ex-prefeito Elias Agostinho uniformizou todas as calçadas…

_______

Os membros da Comissão Municipal da Firjan têm agenda marcada para encontro com os diretores da Autopista Fluminense, quando deverão cobrar também da ANTT, as promessas de que as obras de duplicação dos 46 quilômetros da BR-101 no território de Macaé, deveriam começar em até abril. Já estamos em agosto e o trecho com pista simples continua fazendo vítimas fatais. As alegadas faltas de licença ambiental foram desmentidas pelo ICMBio.

_______

O ex-governador Anthony Garotinho, já mobilizou seus advogados e disse que vai recorrer para anular a condenação do TRF-2 e ficar na disputa. De acordo com as pesquisas, ele está em empate técnico com os demais candidatos. Ele diz que tem um grupo no MP que durante seu governo e da Rosinha, foi escalado para persegui-lo. Tudo agora depende das decisões sobre os recursos que serão apresentados.

Até domingo.

Powered by Rock Convert