Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Candidatos ao Enem farão prova neste final de semana

Em Macaé mais de sete mil estudantes são esperados para fazer a prova que será aplicada em seis instituições

Em 03/11/2017 às 17h30


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Estudantes e demais inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) irão fazer prova neste domingo (5). A avaliação constará de provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Redação e Ciências Humanas e suas Tecnologias, com duração de 5 horas e 30 minutos, contadas a partir da autorização do aplicador para início dos exames.  

Os portões das unidades onde as provas serão aplicadas serão abertos às 12h e fechados às 13h. Já a prova será aplicada às 13h30. No próximo domingo (12) serão realizadas as provas de Ciências da Natureza e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos. 

Em Macaé, este ano, um total de 7.891 estudantes confirmaram as inscrições para o Exame. Já em todo estado, de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), o Exame será aplicado em 1.724 municípios para 6.731.203 de inscritos. 

No município, as provas serão aplicadas na Cidade Universitária, Instituto Nossa Senhora da Glória (INSG) / Castelo, Instituto Federal Fluminense (IFF), Colégio Irene Meirelles, Universidade Estácio de Sá e Unigranrio. 

Quem ainda não imprimiu o cartão de confirmação, é bom lembrar que o documento deve ser apresentado no dia da prova, e está disponível em http://enem.inep.gov.br. O cartão contém informações sobre o local das provas e os horários. Ali também é informado se o estudante pediu atendimento especializado e/ou específico, e qual a opção de língua estrangeira - inglês ou espanhol. Para ter acesso ao cartão, o aluno deve informar seu CPF e a senha cadastrada no momento da inscrição. 

Vale ressaltar que a nota obtida no Exame é o principal pré-requisito para quem deseja cursar uma graduação por meio do programa Universidade para Todos (ProUni), Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), Programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). 

Outra informação do Ministério da Educação (MEC) destaca que, este ano, o Enem não poderá ser usado para certificar o ensino médio. Dessa forma, esta operação voltará a ser feita pelo Exame Nacional de Certificação de Jovens e Adultos (Encceja). Além disso, para dar mais segurança ao processo, o MEC vai estrear dois recursos contra fraude. Um deles é a prova personalizada, onde os participantes receberão cadernos de questões identificados com nome e número de inscrição, informações que também passam a constar nos cartões de resposta encartados. Até 2016, os participantes recebiam o cartão de resposta separado e faziam a identificação com a cor de sua prova.

Uma outra medida de segurança adotada pelo órgão são os detectores de ponto eletrônico. Segundo informações, o novo recurso é um receptor avançado de detecção de campo próximo, capaz de acusar a emissão de sinais em radiofrequência de wi-fi, bluetooth, celulares e em transmissões ilegais. O aparelho detecta transmissões de radiofrequência, independentemente de serem desconhecidas, ilegais, disruptivas ou de interferência. Este  recurso será usado para localizar e identificar, com precisão e sem a necessidade de busca pessoal, participantes que tentarem usar pontos eletrônicos ou aparelhos de transmissão e que, eventualmente, possam ter burlado a inspeção por meio dos detectores de metal.

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Divulgação


    Compartilhe:

Tags: educação


publicidade