Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Distritos Serranos: DER-RJ não garante manutenção da RJ-162

Segundo o órgão, serviço de recuperação do asfalto está suspenso devido à crise financeira do Governo do Estado

Em 01/11/2017 às 11h48


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Buracos na pista e acostamento sem asfalto colocam em risco a segurança de quem trafega pela rodovia Buracos na pista e acostamento sem asfalto colocam em risco a segurança de quem trafega pela rodovia
Não é de hoje que o jornal O DEBATE vem relatando os problemas nas estradas do interior do estado, em especial a RJ-162, uma das principais vias de ligação entre a cidade de Macaé e os distritos serranos do município. Esta semana, alguns leitores procuraram nossa equipe para relatar os transtornos que a falta de manutenção tem causado na vida daqueles que vivem nas áreas rurais.

Nossa equipe de reportagem esteve na região, onde pôde comprovar as denúncias feitas pela população. No trecho próximo ao distrito de Córrego do Ouro, motoristas precisam desviar pela contramão para não correrem o risco de colidir com alguns dos buracos na pista.

"O asfalto aqui está bem ruim. Já não é de hoje que precisa de manutenção, coisa que não é feita há um bom tempo. O perigo é se a pessoa vier em alta velocidade e precisar desviar, corre o risco de não poder caso venha alguém em sentido contrário. Aí vai acabar batendo no buraco e causando um acidente. A nossa Serra está bastante abandonada", diz Luís Fernando.

Outro trecho crítico fica no Km 51, onde parte do acostamento segue danificado. Para sinalizar os condutores, placas de desvio foram implantadas, mas recapeamento não existe ali. "Por que ao invés de colocar a sinalização, não fizeram logo o reparo na rodovia? A cratera já está chegando próximo à pista de rolamento. Está perigoso, principalmente à noite, por conta da escuridão. Pagamos IPVA caríssimo todos os anos e as melhorias não chegam. É revoltante", diz Luís.

Outra reclamação é quanto à sinalização ao longo da via, que está pichada. "Muitas placas você já não consegue ler mais por causa do vandalismo", enfatiza.

A nossa equipe entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do Departamento de Estradas de Rodagem do Rio de Janeiro (DER-RJ). Segundo ela, em nota, diante da grave crise financeira que afeta especialmente o Estado do Rio de Janeiro, e a limitação orçamentária, o órgão está priorizando as demandas com maior nível de urgência.

Ou seja, ainda não há previsão de recapeamento na RJ-162. O órgão informou, entretanto, que vai enviar uma equipe ao local para verificar as placas vandalizadas.


O DER-RJ foi criado por meio do Decreto-Lei 693/1943. Ele tem autonomia administrativa e amplas atribuições relativas à conservação e construção de rodovias. Cabe também a ele manter e operar as vias estaduais, além de planejar e fiscalizar o trânsito, de modo que assegure a segurança dos condutores.

A RJ-162 conta, ao todo, com 102 quilômetros de extensão. Ela liga o distrito de Barra de São João, em Casimiro de Abreu, ao município de Trajano de Moraes. A rodovia corta boa parte da região serrana de Macaé.

Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: cidade


publicidade