Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Macaé: R$ 90 milhões em excessos de receitas

Arrecadação com royalties e Participação Especial supera a previsão do Executivo e evidencia que a crise do setor offshore chega ao fim

Em 30/10/2017 às 12h09


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Com mais de R$ 90 milhões em excessos de receitas, consolidados através dos royalties e da Participação Especial do Petróleo, Macaé supera as barreiras da crise, mantendo-se no topo do ranking regional, em volume de arrecadação.
Esse novo marco foi registrado nesta semana, quando mais de R$ 4,9 milhões em excessos de receitas foram contabilizados pela cidade, através do repasse de R$ 31,7 milhões, referente a 10ª parcela dos royalties deste ano.

Com isso, Macaé soma um total de R$ 327 milhões em receitas apenas do petróleo, um volume expressivo, mediante as incertezas sobre o futuro da dinâmica offshore nacional. Em 2017, a maior parcela de royalties recebida pelos cofres do governo foi a de R$ 37 milhões, paga pela Secretaria do Tesouro Nacional em fevereiro.

Atualmente, Macaé retorna ao mesmo patamar de arrecadação que 2012, recuperando aos poucos o mesmo ritmo que marcou os 10 anos de prosperidade, com base na dinâmica das atividades que ocorrem na Bacia de Campos.
Através desse novo ritmo positivo de arrecadação, Macaé deve fechar 2017 com um total de mais de R$ 400 milhões em repasses dos royalties e da Participação Especial.

Na visão geral, com os excessos garantidos pelo petróleo, o município pode ultrapassar a casa dos R$ 2,1 bilhões em dezembro, atingindo o mesmo patamar de arrecadação que no ano passado.
Com o novo viés do mercado offshore, a tendência é que a arrecadação da cidade com o petróleo possa voltar a crescer no próximo ano. 

Autor: Márcio Siqueira marcio@odebateon.com.br


    Compartilhe:

Tags: política


publicidade