Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Serviços são executados em escola do Horto

Deixada inacabada pela gestão anterior, a obra era para ter sido concluída desde setembro de 2012

Em 13/10/2017 às 12h40


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

No Horto, a escola está recebendo manutenção da área próxima à quadra No Horto, a escola está recebendo manutenção da área próxima à quadra
Há anos os moradores do Horto aguardam pela conclusão definitiva da obra de construção e ampliação da Escola Estadual Municipalizada Fazenda Santa Maria, no Horto, iniciada em 2012 e com prazo de conclusão para setembro do mesmo ano. A construção está orçada em R$ 1.167.223,77. 

Procurada esta semana pela redação do Jornal, a Prefeitura informou que a rede municipal segue com trabalho de manutenção da infraestrutura das escolas municipais e que uma das escolas que está contando com o trabalho é a Escola Municipal Fazenda Santa Maria, que funciona no Horto. 

A unidade, segundo o órgão está recebendo manutenção da área próxima à quadra. O objetivo do trabalho é reforçar o conforto e segurança dos estudantes. A Prefeitura esclarece também que a escola, que conta com 185 estudantes, recebeu recentemente reparos no sistema hidráulico e cisterna. Durante esse período, a escola prossegue com aulas normalmente. 

"A manutenção em todas escolas municipais segue um cronograma de rotina. A proposta é atender todas as demandas consideradas emergenciais. Serão executados reparos hidráulicos, elétricos, revisão de telhado, substituição de materiais, capina e pintura. Os trabalhos acontecem nas escolas municipais que apresentam demanda e solicitam os serviços junto à equipe de Infraestrutura e Manutenção da Secretaria de Educação", disse a Prefeitura. 

A obra da unidade é uma das várias que foi deixada inacabada pela gestão anterior, já que foi iniciada em 12 de fevereiro de 2012 com prazo de conclusão para 12 de setembro do mesmo ano. 

Além dela, muitas outras aguardam para serem concluídas. No bairro Ajuda, por exemplo, uma obra que estava abandonada foi retomada recentemente e o novo  prazo de conclusão para 26 de fevereiro de 2018. O valor da construção atual é de R$ 1.716,333,40. Estão participando dessa nova etapa da construção o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Ministério da Educação (MEC), Banco do Brasil e Prefeitura de Macaé. A unidade que deveria já estar em funcionamento desde 2014, antes estava orçada em R$ 1.303.424,96. 
 
Já outra obra que não tem prazo de conclusão é a da escola municipal que está sendo construída na Praia Campista, no Parque da Cidade. A unidade que deveria ter sido entregue em dezembro de 2014 está orçada em R$ 8.209.535,32. Será composta por 15 salas de aula, laboratório de informática, sala multifuncional, sala de leitura, auditório, secretaria, direção, quadra e pátio cobertos, estacionamento e demais dependências, com capacidade para atender 720 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Mas atualmente quem faz moradia no local são os matos que crescem dia após dia e água da chuva que costuma acumular nos cômodos contribuindo para a proliferação do mosquito transmissor da dengue.

Além disso, existe também a unidade que está sendo construída no Novo Horizonte e que segue abandonada. Composta por 15 salas de aula, laboratório de informática, sala multifuncional, sala de leitura, auditório, secretaria, direção, quadra e pátio cobertos, estacionamento e demais dependências, com capacidade para atender 720 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental, a escola também está na lista das obras abandonadas. Ela que também seria uma escola padrão tem a obra orçada em R$ 7.433.383,13. 

A última informação da Prefeitura é que a obra da escola está em processo de licitação.

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Wanderley Gil


    Compartilhe:

Tags: educação


publicidade