Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Royalties da Noruega financiam pesquisas do Nupem/UFRJ

Para os pesquisadores, trata-se de uma parceria que vai além do investimento na educação, no ensino e na pesquisa na conhecida Capital do Petróleo

Em 30/09/2017 às 17h50


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

O Professor Rodrigo Nunes da Fonseca destaca a importância da parceria em prol da pesquisa O Professor Rodrigo Nunes da Fonseca destaca a importância da parceria em prol da pesquisa
 
Uma parceria entre o Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Socioambiental de Macaé (NUPEM/UFRJ) / Campus Macaé Professor Aloísio Teixeira e a Universidade Stavanger, da Noruega, vai garantir investimentos nas pesquisas realizadas pelo (NUPEM/UFRJ).Para os pesquisadores do (NUPEM/UFRJ), trata-se de uma parceria que vai além do investimento na educação, no ensino e na pesquisa na Capital do Petróleo - que apesar de receber também repasses do Roaylties do Petróleo, não destina nenhum valor para o incentivo à pesquisa.

De acordo com o professor, pesquisador e diretor do (NUPEM/UFRJ) , Rodrigo Nunes da Fonseca, essa parceria é de grande importância não só para os profissionais envolvidos, mas para a instituição e em especial para a cidade como um todo. "Estamos recebendo um apoio de fora do país se tornando uma referência internacional na área ambiental. Seria muito importante que os royalties do petróleo de Macaé também fossem aplicados em iniciativas similares, em ciência e tecnologia", disse.

O Fundo Soberano criado pela Noruega a partir da exploração do petróleo possui mais de um trilhão de dólares e será utilizado por muitos anos para promover inovação e desenvolvimento científico essencial para a diversificação da economia regional. Estes recursos de um bem finito como o petróleo estão sendo essenciais para a Noruega, infelizmente o poder público brasileiro não tem tido esta visão de longo prazo focado na educação e na produção de conhecimento, que certamente será um dos produtos mais valiosos para a construção de uma Macaé mais sustentável.

O Prof. Rodrigo Nunes explicou também que a parceria com a Noruega teve inicio em 2016 quando  os pesquisadores noruegueses Kåre  Jørgensen e Magne Sydnes estiveram na cidade e apresentaram  a eles (docentes, discentes e técnico-administrativos) projeto sobre as suas pesquisas, desenvolvidas  na Universidade de Stavenger, Noruega.

"Fomos contemplados por meio de um edital em conjunto com a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) através de uma proposta apresentada ao mundo inteiro. Além de nós, a USP e Unicamp também contarão com esse apoio. O projeto desenvolvido por nós foi "O (NUPEM/UFRJ) / NUPEM levando as gerações futuras a um uso sustentável do meio ambiente" que tem como missão promover a integração entre instituições da Noruega, como a universidade de Stavanger e o NUPEM/UFRJ particularmente na área de ciências ambientais. Será uma oportunidade para aumentarmos as parcerias entre as instituições e fazer uma conexão com essas unidades de pesquisas incentivando o uso melhor dos recursos naturais em especial com o ambiente aquático", explicou o Prof. Rodrigo Nunes.

Por meio dessa parceria, já em novembro seis pesquisadores de Macaé viajarão para a Noruega para discutir o projeto "Escola de Verão" que irá possibilitar a vinda de estudantes e membros de empresas norueguesas para a cidade no próximo ano, para desenvolver pesquisas e em 2019 garantir a ida de estudantes de mestrado e doutorado do NUPEM para a Noruega.

Ainda segundo o Prof. Rodrigo Nunes, esse é um projeto que envolve empresas internacionais da Noruega. "Com tudo isso, uma coisa que nos chama a atenção é que é mais fácil a gente conseguir recursos de fora do que da própria cidade para fomento de pesquisa. O projeto terá um excelente financiamento e só temos a agradecer pela oportunidade, assim como lamentar que esse tipo de incentivo não vem da cidade que durante anos e até os dia atuais tem como principal fonte de economia os royalties do petróleo", pontuou.

O Projeto é uma colaboração entre universidades norueguesas e brasileiras (Universidade de Stavanger, Universidade Federal do Rio de Janeiro), instituições de pesquisa (Instituto Internacional de Pesquisa de Stavanger) e empresas (Eco-inibidores (NO), Bio Bureau (BR)). O principal objetivo do projeto é fortalecer a parceria existente entre os participantes, a fim de estabelecer uma conexão sólida entre o ensino superior, a pesquisa e o empreendedorismo. Através dessas conexões, o objetivo é preparar os alunos de hoje para os desafios futuros em relação ao uso sustentável e à gestão dos recursos do meio aquático (por exemplo, química e ecologia dos campos petrolíferos).

Os integrantes são: Rodrigo Nunes da Fonseca - Coordenador / Cintia Barros - Integrante / Ana Cristina Petry - Integrante / Francisco de Assis Esteves - Integrante / Fabio Di Dario - Integrante

A parceria entre os profissionais do NUPEM/UFRJ / Nupem da Noruega começou em 11 de julho quando pesquisadores noruegueses estiveram na cidade e ministraram aos profissionais do(NUPEM/UFRJ) Nupem um palestra - fruto de um projeto de colaboração entre o NUPEM/UFRJ e a Universidade de Stavenger, a partir de edital publicado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).  Trata-se de um programa desenvolvido pela CAPES e o Norwegian Center for International Cooperation in Education (SIU) que tem por objetivo apoiar conjuntos de pesquisa e fomentar a mobilidade de docentes e de estudantes de pós-graduação de ambos os países e promover a integração entre atividades de pesquisa e educação superior em todas as áreas acadêmicas. 

De acordo com a Prefeitura, com relação aos valores destinados de royalties para a Educação como um todo, a previsão para 2017 é de R$ 16.807.000,00, que equivalem a 6,86%. Já quanto ao Núcleo de Pesquisas Ecológicas de Macaé (Nupem), o órgão informou que trata-se de uma unidade da Universidade Federal do Rio de Janeiro, com gestão totalmente realizada pelo Governo Federal e que investimentos municipais no Nupem ocorreram da sua instalação em Macaé, em 1993, à entrega da atual sede, 2006.

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:

Tags: educação


publicidade