Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Parque Jurubatiba registra nascimento de tartarugas

O registro foi da espécie tartaruga Cabeçuda, apontada por especialistas como ameaçada de extinção

Em 30/01/2016 às 23h03


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Para a próxima semana está previsto o nascimento de mais 80 filhotes Para a próxima semana está previsto o nascimento de mais 80 filhotes
O Parque Nacional da Restinga de Jurubatiba registrou na última semana o nascimento de 80 tartarugas da espécie Cabeçuda, cujo nome cientifico é Caretta Caretta.  Em meio ao acontecimento, o subchefe do Parque e analista ambiental, Marcos César dos Santos, pede mais fiscalização no mar. 

"Com esse nascimento, solicitamos a intensificação marinha para evitar as redes proibidas, como as de emalhes, apontadas como as principais causas de morte de animais marinhos. Essas redes são usadas em pescas ilegais e acabam prejudicando", destaca. 

Marcos lembra que para a próxima semana está previsto o nascimento de mais 80 tartarugas da mesma espécie. "Com esse nascimento teremos o registro de 160 filhotes nascidos aqui no Parque", disse. 

De acordo com informações do Projeto Tamar, o animal também conhecido como tartaruga Mestiça, está ameaçado de extinção no Brasil e sua distribuição ocorre nos mares tropicais e subtropicais de todo mundo, assim como em águas temperadas. Já o seu habitat é variável ao longo do ciclo de vida e os filhotes e juvenis vivem em alto-mar; os adultos em áreas de alimentação situadas a profundidades entre 25 e 50m; sub-adultos têm sido capturados incidentalmente

Elas medem até 136 cm de comprimento curvilíneo de carapaça no Brasil e pesa em média 140 kg. Seu casco (carapaça) é composto por carapaça óssea, com cinco pares de placas laterais (o que a diferencia das demais espécies), de coloração marrom-amarelado. Possui uma cabeça grande e uma mandíbula extremamente forte, com dois pares de placas pré-frontais e três pares de placas pós-orbitais

Já as nadadeiras: anteriores/dianteiras são curtas e grossas e com duas unhas; as posteriores/traseiras possuem duas a três unhas
Ainda de acordo com dados disponibilizadas pelo Projeto Tamar, esses animais são carnívoros, alimentando-se de caranguejos, moluscos, mexilhões e outros invertebrados triturados com ajuda dos músculos poderosos da mandíbula e a estimativa mundial da população é de 60 mil fêmeas em idade reprodutiva.

ados apontam ainda que, no Brasil, as áreas prioritárias de desova estão localizadas no norte da Bahia, Espírito Santo, norte do Rio de Janeiro e Sergipe.

Essa foi a primeira vez que a Unidade de Conservação, considerada uma das mais bem preservadas do país registrou o nascimento das espécies. O Parque foi criado em 29 de abril de 1998, e é composto por 14.922,39 hectares, 44 km de costa e 18 lagoas costeiras representa o trecho de restinga melhor conservado de toda a costa fluminense.
Os dados institucionais do Parque apontam que, além das 18 lagoas, há centenas de pequenos brejos, cada qual com sua característica físico-química da água e, consequentemente, com diferente vegetação e animais.

Autor: Juliane Reis Juliane@odebateon.com.br

Foto: Divulgação/ Marcos César


    Compartilhe:

Tags: meio ambiente


publicidade