Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Ocupação nos hotéis varia de 80 a 95% durante a feira

8ª edição da Brasil Offshore tem contribuído para aquecer o setor que sofre com a crise nacional

Em 26/06/2015 às 11h37


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Macaé conta com o segundo maior polo hoteleiro do estado, ficando atrás apenas da capital fluminense Macaé conta com o segundo maior polo hoteleiro do estado, ficando atrás apenas da capital fluminense
A realização da 8ª edição da Brasil Offshore - Feira e Conferência da Indústria de Petróleo e Gás acaba beneficiando outros setores locais. Um deles é o hoteleiro, que tem se beneficiado com o evento devido ao aumento no número de visitantes. 

"A rede toda está com média de 90% a 95% de ocupação. A prefeitura buscou dar toda a infraestrutura para que o turista pudesse ser recebido bem. Tivemos uma receptividade no aeroporto, criamos programas, como o Bem Receber, onde capacitamos os taxistas da cidade, melhoramos a sinalização para chegar até o Centro de Convenções, além de outras ações.

Nosso objetivo é que ele se sinta em casa e queira voltar e fazer a propaganda de Macaé para os outros. Dessa forma, a gente também espera que eles vejam que nós temos a infraestrutura necessária para que eles queiram montar o seu negócio aqui. Isso de uma certa forma acaba trazendo um saldo positivo para o município", explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Tecnológico e Turismo, Vandré Guimarães. 

Mas se por um lado para alguns o clima é de otimismo, para outros o motivo ainda é de preocupação. De acordo com o presidente do Macaé Convention Visitors Bureau (Macaé CVB), Marco Aurélio Maia, a crise econômica no país é a principal justificativa para o momento que o setor enfrenta. Apesar disso, os hotéis aproveitam o período do evento para tentar se estabilizar. 

Marco ressalta que as ocupações nos 22 hotéis associados, que juntos somam mais de 4 mil unidades, variam em torno de 80% a 85%. O município é atualmente o segundo maior polo hoteleiro do estado, ficando atrás apenas da capital, o Rio de Janeiro. 

"Hoje, em pleno evento, todos os hotéis associados estão com disponibilidade, coisa que não acontecia nas edições anteriores. Na última, em 2013, a gente já tinha 100% de ocupação em dezembro. Para atrair o público, nós procuramos oferecer tarifas mais em conta. Macaé oferece acomodações de qualidade e é privilegiada por ter as maiores redes do mundo situadas aqui", explica.

O presidente do Macaé CVB ressalta que investimentos que vêm sendo feitos na cidade são importantes para que a economia local consiga se reestruturar. "A atual administração tem feito melhorias. Hoje você vê uma cidade mais bonita, com uma orla reurbanizada, as ruas sendo pavimentadas. Acredito que o prefeito, Dr. Aluízio, tem sido feliz com as ações que vem implantando no município", enfatiza.

Uma das propostas apresentadas no estande do Convention, situado na Tenda Verde (K-88 - próximo a Rodada de Negócios), é mostrar para os visitantes as belezas naturais do município. A ideia é incentivar o turismo na região, dando a Macaé uma nova opção para recuperar a sua economia, fomentando a geração de empregos. 
"Estamos divulgando a serra macaense com o objetivo de fomentar essa proposta para que tenhamos o turismo de lazer, o ecoturismo, o de eventos, o cultural, entre outros", ressalta. 



Autor: Marianna Fontes marifontes@odebateon.com.br

Foto: Kaná Manhães


    Compartilhe:


publicidade