Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Charles Darwin encontra refúgio em terra macaense

Pai do Evolucionismo descansa em Conceição de Macabu, em expedição pelo Rio de Janeiro

Em 30/07/2012 às 15h29


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

Darwin mapeou espécies que habitavam o litoral de Macaé Darwin mapeou espécies que habitavam o litoral de Macaé
Uma visita ilustre marcou o nome de Macaé no desenvolvimento da Teoria da Evolução das Espécies. Pai do Evolucionismo, o cientista inglês Charles Darwin, em expedição ao Brasil, escolheu Conceição de Macabu, então território macaense, como seu refúgio de repouso para seguir sua viagem por 12 municípios fluminenses. A passagem de Darwin por Macaé, em abril de 1832, inclui relatos do próprio cientista, relembrados recentemente, em 2008, através do projeto Caminhos de Darwin, que refez o trajeto percorrido pelo evolucionista inglês em sua visita ao Rio de Janeiro. 

"(...) Dormimos na Venda do Mato, duas milhas (3,2 km) ao sul da foz do rio Macaé. Senti-me indisposto a noite toda. Não foi preciso muita imaginação para figurar os horrores de adoecer em um país estrangeiro, incapaz de pronunciar uma só palavra e de obter ajuda médica (...)", escreveu Charles Darwin em seu diário de bordo, revelando o seu desconforto quanto ao desgaste da viagem e dificuldade de comunicação. 

Exausto, o cientista encontrou em Conceição de Macabu as condições favoráveis para se recuperar e seguir viagem. Darwin permaneceu em Conceição de Macabu, na época território de Macaé, desde a noite de 12 até 19 de abril de 1832, hospedado na Fazenda Sossego. Em outro relato, ele cita seu apreço pelas belezas naturais da cidade. 

"(...) Deixamos Sossego, cruzamos o rio Macaé e dormimos na Venda de Mato. À noite, caminhei pela praia e desfrutei da vista de uma arrebentação alta e violenta", observou o pai do evolucionismo, segundo manuscrito publicado. 

A passagem de Charles Darwin pelos diferentes países por ocasião de sua viagem ao redor do mundo foi objeto de diversas pesquisas, entre elas o projeto Caminhos Darwin.  Em 2009, comemorou-se o bicentenário de seu nascimento e os 150 anos do lançamento do livro "Origem das Espécies pela Seleção Natural". Muitos desconheciam a importância da sua estada no Brasil para o desenvolvimento da sua teoria ou sequer sabiam de sua passagem por terras brasileiras em 1832.

Com apenas 23 anos recém-completados, Darwin conheceu o Brasil, em sua segunda parada após deixar a Inglaterra.  Ele avistou os rochedos de São Pedro e São Paulo em 16 de fevereiro e Fernando de Noronha no dia 20 de fevereiro. 

Depois seguiu para a Bahia e daí para o Rio de Janeiro, onde chegou em 4 de abril e partiu em 5 de julho. Além da atual Capital, o trajeto de Charles Darwin pelo Estado do Rio incluiu cidades como Maricá, Saquarema, Araruama, São Pedro da Aldeia, Cabo Frio, Barra de São João, Macaé, Conceição de Macabu, Rio Bonito e Itaboraí, encerrando em Niterói.

Autor: Leonardo Torres leotorres@odebateon.com.br

Foto: Arquivo


    Compartilhe:


publicidade