Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Abandono e descaso no Terminal Parque de Tubos

Em 30/09/2011 às 12h57


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

 Falta de manutenção compromete segurança no Termi Falta de manutenção compromete segurança no Termi
O Terminal Parque de Tubos, localizado entre o bairro Imboassica e Rio das Ostras, é motivo de preocupação e queixas de quem passa por ali diariamente. Entre os problemas existentes estão: lâmpadas queimadas, vasos sanitários quebrados, falta de água, sujeira nos banheiros e segurança.  

Cercado de empresas no ramo offshore, o importante terminal de ônibus atende, por dia, cerca de 4 mil pessoas, mas não corresponde às expectativas desse público quando o assunto é infraestrutura.  

Outra preocupação são os assaltos dentro do terminal que têm assustado os usuários e a Polícia Militar promete aumentar a fiscalização, já que maioria dos registros ocorre à noite e 70% dos assaltos são praticados nas duas linhas mais movimentadas: Lagomar x Parque de Tubos. 

Implantado dentro do projeto que pretendia revolucionar o serviço de transporte público de Macaé, o terminal segue abandonado e tem gerado insatisfação por meio dos usuários. Projetado por engenheiros contratados exclusivamente pela Prefeitura, a unidade hoje é o verdadeiro ícone do descaso do poder público, somado à falta de educação e de consciência de cidadania de pessoas que não preservam o patrimônio público da cidade.

“Está tudo sujo, o abandono é visível, ninguém cuida disso daqui, uma verdadeira vergonha”, protestou uma passageira.

Sem reforma, os problemas se agravam e quem sofre as consequências são os passageiros. Os banheiros são os principais motivos de reclamação. Apesar de serem limpos pelo menos uma vez por dia, ninguém aguenta mau cheiro exalado por ele. Os vasos estão sem tampa e as descargas não funcionam.

“Todos os dias que entro no Terminal Central vejo que o cenário é cada vez pior. Nós, passageiros percebemos que a limpeza é feita apenas uma vez ao dia e ainda assim de forma superficial. Os banheiros, que geralmente não são limpos nos finais de semana, são desprovidos de papel higiênico ou produtos de limpeza, o que deixa o cheiro insuportável”, conta a técnica administrativa Walquíria Santos Pontefful Yadshiu.

Os buracos na pista por onde os ônibus circulam aumentam a cada dia e as pedras do piso estão se soltando. As cadeiras quebradas nem chegaram a ser repostas. Já o teto exibe buracos e goteiras em vários pontos. Quem sofre as consequências do descaso é o passageiro. 

De acordo com a assessoria de comunicação, a Secretaria de Obras está reformando os terminais Central e Cehab e não tem previsão para reformar o terminal Parque Tubos. 

Autor: Cristian Kupfer/ cristiankupfer@odebateon.com.br

Foto: Vanêssa Cunha


    Compartilhe:


publicidade