Cadastre-se e receba nossas novidades:

Notícias

Edição 202, de 19 a 22 de Novembro de 1980

Em 05/08/2010 às 09h43


Versão para impressão
Enviar por e-mail
RSS
Diminui o tamanho da fonte Aumenta o tamanho da fonte

A seguir, as principais notícias veiculadas na edição de número 202 do jornal O DEBATE, que circulou entre os dias 19 e 22 de novembro de 1980.


Petrobras reduz utilização de transporte rodoviário

A Petrobras havia reduzido a participação do transporte rodoviário na movimentação de cargas de produtos siderúrgicos destinados ao desenvolvimento de suas atividades. Em menos de três anos, o índice tinha passado de 65,8 PCT para 9,5 PCT. O resultado havia sido conseguido através de uma vigorosa política da Companhia para cumprir a decisão governamental de estabelecer obrigatoriedade de utilização do serviço ferroviário, marítimo e fluvial.


Proibida a construção do matadouro no município

A Câmara de Vereadores havia aprovado por unanimidade, através de anteprojeto, a constituição de uma comissão para investigar as causas que estavam impedindo a construção de um matadouro no município. A Câmara lutava há anos pela construção, que teve sua execução embargada várias vezes. Além do Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, o Ministério da Agricultura também havia proibido.


Classe médica leva reivindicações ao Ministro

A Associação Médica Fluminense, presidida por Alcir Chácar, havia recebido o apoio da Associação Médica Brasileira, ao dirigir uma carta ao Ministro da Previdência e Assistência Social, Sr. Jair Soares, expressando os pensamentos dos médicos no sentido de não mais permitir a exploração do trabalho, sob forma de reivindicações junto às autoridades responsáveis.


PM faz Casamento Comunitário

O Coronel Anibal de Melo Henriques, comandante geral da Polícia Militar, havia aprovado a programação de realizar em um único dia, 17 casamentos comunitários. O objetivo era fortalecer a família policial-militar, despreocupando-a com problemas sociais, a fim de que o policial pudesse dedicar-se inteiramente às missões.


Praça Veríssimo de Melo sem policiamento

O comandante da Polícia Municipal havia anunciado o policiamento ostensivo na Praça Veríssimo de Melo, que acabaria com os abusos de motoristas, motoqueiros e ciclistas. Porém, nada havia sido verificado, nem mesmo a presença de policiais.



Autor: Redação de Jornalismo - jornalismo@odebateon.com.br


    Compartilhe:


publicidade